Serviço

São Paulo ganha terceiro hospital veterinário gratuito

Iniciativa é da Associação Nacional de Clínicos Veterinários de Pequenos, que já atende 750 animais por dia no Tucuruvi (zona norte) e Tatuapé (leste), para pessoas carentes; nova unidade será na Vila Sônia (oeste) e entidade pede apoio de empresas e pessoas físicas

  • Rede Brasil Atual, com edição da Redação Spbancarios
  • Publicado em 11/01/2018 15:27 / Atualizado em 11/07/2018 15:22

Foto: Marcelo Horn / GERJ / Fotos Públicas

São Paulo – A cidade de São Paulo vai ganhar no dia 25, data em que completa 464 anos, o terceiro hospital veterinário gratuito. A unidade fica localizada na Vila Sônia, zona oeste da capital. O hospital veterinário público é uma iniciativa da Associação Nacional de Clínicos Veterinários de Pequenos Animais, que já administra outras duas unidades na cidade, uma na zona leste e outra na zona norte. Os hospitais no Tucuruvi e Tatuapé chegam a atender, cada um, 750 animais por dia, informa reportagem de Nahama Nunes, da Rádio Brasil Atual.

De acordo com o médico veterinário Dênis Rodrigues Prata, a ideia tem cerca de 10 anos e vem conseguindo ser implementada aos poucos. A primeira unidade saiu em 2012 e a segunda, em 2014. O objetivo é atender pessoas de baixa renda que não dispõem de recursos sequer para recorrer ao atendimento de faculdades, muito concorrido e, apesar de mais barato, fora do alcance desses cuidadores.

O hospital da Vila Sônia vai atender na Rua Manoel Jacinto, 249. Ocupará um espaço de 380 metros quadrados com 16 profissionais e sete consultórios, entre os quais enfermaria, centro cirúrgico e salas de realização de exames. Terá capacidade para 30 atendimentos diários e espera, no futuro, conseguir receber até 300 animais por dia. 

Os atendimentos começarão às 7h e vão até as 19h. "Pela experiência das outras unidades a gente sabe que a demanda vai ser grande. A gente vai precisar da ajuda de empresas e pessoas físicas para conseguir aumentar a capacidade de atendimento. Vamos ter estrutura pronta para isso", diz Prata. Conheça o trabalho social no site da associação.



Voltar para o topo