Bradesco

Bradesco: bancários se levantam contra demissões

Onda de cortes fechou 1.129 postos de trabalho em todo o país nos últimos três meses do ano passado, apesar do lucro de 17,1 bi

  • Publicado em 17/02/2017 17:40
Danilo Motta, Spbancarios
17/2/2017


São Paulo – Bancários e dirigentes sindicais realizaram manifestações em agências do Bradesco na sexta-feira 17, contra a onda de demissões promovida pelo banco. O protesto teve como tema Bradesco promove Carnaval de demissões: demite milhares, lucra bilhões e foi realizado nas agências 25 de Março, Faria Lima e Tucuruvi.

> Twitter: veja mais imagens sobre o ato

O banco anunciou lucro líquido ajustado de R$ 17,121 bilhões em 2016. Mesmo assim, nos últimos três meses do ano, fechou 1.129 postos de trabalho. Somente em São Paulo, Osasco e Região, foram 533 bancários demitidos entre dezembro e janeiro.

“Esse é o início de uma série de mobilizações. É inadmissível que uma empresa com o lucro que o Bradesco tem, que diz se preocupar tanto com responsabilidade social, promova essa quantidade absurda de demissões. Não vamos ficar parados vendo esse tipo de coisa acontecer”, disse Erica de Oliveira, dirigente do Sindicato e funcionária do banco.

Nas agências, dirigentes conversaram com trabalhadores e clientes, explicitando a situação dos bancários. O material distribuído aos presentes esclarece sobre a importância da defesa do emprego.

“Esse número de demissões, muito acima da média, não prejudica apenas funcionários demitidos, pais e mães de família, mas também bancários que permanecem na instituição, que ficam ainda mais sobrecarregados; e clientes, que têm o atendimento precarizado e enfrentam filas cada vez maiores”, explica o material.

O Sindicato convoca a todos a ligar para o 145, número da central telefônica do Banco Central, e cobrar mais bancários nas agências do Bradesco. 


Voltar para o topo