Piada no whats que desvaloriza a mulher também é machismo

  • Publicado em 14/03/2017 17:10 / Atualizado em 20/03/2017 17:43

A luta das mulheres é diária. Ainda há muito para se conquistar e mudar seja na ascensão profissional das mulheres no mercado de trabalho ou contra o assédio nas ruas. Essa é a opinião da estudante secundarista Laís Ramos, que participou das ocupações nas escolas do estado de São Paulo, em defesa da educação pública e de qualidade. “Talvez a gente tenha ganhado uma visibilidade. A gente consegue colocar nossas opiniões, se impor e empoderar as outras mulheres”.

Assim como ela, a secretária-geral do Sindicato, Ivone Silva, também percebe que cada vez mais pessoas estão denunciando todo tipo de violência que tentam impor às mulheres. “Antes a gente ficava constrangida, mas hoje não, as pessoas ajudam”.

Já a bancária do Banco do Brasil, Ana Paula Freire, mestranda em economia solidária da USP, alerta para não reproduzirmos comportamentos culturais que reforcem o machismo. “Quando a gente vê as diferenças, não pode ficar calado”. Para ela um bom começo poder ser o simples gestos de não disseminar piadinhas no whats ou redes sociais.

Laís Ramos e Ana Paula Freire participaram do Momento Bancário com a Presidenta - excepcionalmente apresentado pela secretária-geral do Sindicato, Ivone Silva, que nesta segunda-feira dia 13, abordou o que é ser mulher na sociedade de hoje.

MB com a Presidenta - O programa de webtv do Sindicato vai ao ar todas as segundas-feiras, às 20h, com transmissão ao vivo pelo canal do youtube da TV dos Bancários (TVB), site do Sindicato e facebook. O MB com a Presidenta é um programa de entrevistas, conduzido pela presidenta do Sindicato, Juvandia Moreira, que aborda assuntos de interesse dos bancários, dos direitos dos trabalhadores e de cidadania.



Voltar para o topo