Saúde

Porque combater a sobrecarga de trabalho?

  • Publicado em 07/03/2017 17:44 / Atualizado em 04/05/2017 18:51

Peiyu Liu

A sobrecarga de trabalho, junto com o assédio moral e a cobrança abusiva por metas, é um dos fatores mais danosos à saúde do trabalhador bancário. Na ânsia por ampliar seus lucros, as instituições financeiras não se incomodam em cortar custos demitindo milhares de trabalhadores. Somente em 2016, mais de 20 mil postos de trabalho foram fechados.

Com menos funcionários, os trabalhadores que permanecem nos bancos ficam sobrecarregados e acumulam funções. Além disso, precisam lidar com a insatisfação de clientes pelo atendimento precarizado, e com a pressão maior para o cumprimento de metas, uma vez que são cobrados por resultados cada vez melhores mesmo com o quadro de trabalhadores desfalcado em agências e departamentos.

Este tipo de “gestão” leva frequentemente o trabalhador bancário ao adoecimento, principalmente por doenças psíquicas como depressão e síndrome do pânico. Somente em 2013 (ano com as estatísticas mais recentes), 18.671 bancários foram afastados em todo o país. Do total de auxílios-doença concedidos pelo INSS, 52,7% tiveram como causas principais transtornos mentais e doenças do sistema nervoso.

Para denunciar a sobrecarga de trabalho, o bancário deve procurar o Sindicato por meio dos dirigentes, via Central de Atendimento (11 3188-5200), ou pelo canal de denúncias Assuma o Controle. O sigilo é garantido.



Voltar para o topo