Mobilização

Assembleia elege delegados para congresso da Contraf

Bancários de São Paulo, Osasco e região escolheram representantes para congresso nacional que se realizará entre 6 e 8 de abril, e debaterá conjuntura e formas de organização da luta frente à retirada de direitos

  • Andréa Ponte Souza, Spbancarios
  • Publicado em 06/03/2018 21:03 / Atualizado em 07/03/2018 16:52

Chapa Em Defesa da Democracia, dos Direitos e dos Bancos Públicos foi eleita por ampla maioria

Foto: Seeb-SP

São Paulo – Em assembleia na Quadra, na noite da terça-feira 6, bancários de São Paulo, Osasco e região elegeram delegados para o 5º Congresso da Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf/CUT), que ocorrerá entre os dias 6 e 8 de abril, em São Paulo.A chapa Em Defesa da Democracia, dos Direitos e dos Bancos Públicos foi eleita com grande maioria dos votos.

O congresso reunirá bancários de todo o país para debater a conjuntura política e econômica e organizar a luta da categoria bancária frente aos retrocessos do governo Temer, previstos na nova lei trabalhista e na reforma da Previdência, entre outros ataques.

A presidenta do Sindicato, Ivone Silva, destaca que representantes dos trabalhadores da categoria, de todo o Brasil, discutirão também as transformações tecnológicas no setor financeiro. “A tecnologia nos bancos está mudando a forma de trabalho, com cada vez mais bancários em agências digitais e realizando home office. Temos de pensar a organização dos trabalhadores do ramo financeiro a partir dessas alterações”, diz, acrescentando que essas mudanças se tornam ainda mais preocupantes com a nova lei trabalhista que retira direitos.

A dirigente propões que o congresso também promova o debate sobre a organização dos empregados no macro setor de serviços, para ampliar a mobilização, a união e luta da classe trabalhadora. Além de discutir os rumos da Campanha Nacional Unificada dos Bancários 2018.

Outro ponto importante para a pauta do congresso, segundo Ivone, seriam as propostas dos trabalhadores para o país. “É fundamental discutirmos o Brasil que queremos, com as reformas necessárias para promover desenvolvimento com justiça social, como a reforma tributária progressiva, por exemplo.”

O 5º Congresso da Contraf-CUT elegerá também a nova diretoria da entidade, para a gestão 2018 a 2022.



Voltar para o topo