Marcha das Mulheres

Nas ruas por igualdade, democracia e contra as reformas

Na Paulista, estudantes, mães, trabalhadoras, aposentadas se juntaram, no Dia Internacional da Mulher, para denunciar a violência e a desigualdade de gênero e para defender direitos, sob ataques do governo Temer

  • Elisângela Cordeiro, Spbancarios
  • Publicado em 09/03/2018 12:00 / Atualizado em 09/03/2018 16:22

São Paulo - Elas chegaram de todas as partes do estado de São Paulo. A Avenida Paulista foi o ponto de encontro, da Marcha das Mulheres, realiada na quinta-feira 8, Dia Internacional da Mulher. Com faixas, cartazes, bandeiras, megafones, expressão corporal, música, dança e discursos o recado foi propagado. Estudantes, mães, trabalhadoras, aposentadas, mulheres de várias idades, nacionalidades, raça e orientação sexual participaram do ato.

> Veja mais vídeos e fotos da marcha 
> Março é mês de lutar contra a desigualdade de gênero, veja programação da CUT 

Denunciaram a cultura machista, o racismo e a violência de gênero, cobraram igualdade de oportunidades na vida, no trabalhado e na sociedade, protestaram contra as reformas trabalhista e previdenciária que prejudicam ainda mais as mulheres, que já ocupam os postos mais precarizados, e defenderam a democracia e os direitos, sob ataques do governo Temer.

Leia mais
> Desemprego prejudica mais as mulheres, aponta estudo
> Mesmo sendo maioria com ensino superior, mulheres ainda ganham menos que homens
> Mc Donald’s é escrachado no Dia da Mulher
> UNI Global reforça campanha contra assédio sexual no Dia Internacional da Mulher
> Brasil ocupa 152º lugar em participação feminina na política



Voltar para o topo