Comunicado da Comissão Eleitoral

Começou a eleição do Sindicato, urnas liberadas

Mesários e fiscais das chapas 1 e 2 já começam a sair da Quadra dos Bancários em direção aos locais de trabalho

  • Cláudia Motta, Spbancarios
  • Publicado em 25/04/2017 08:19 / Atualizado em 25/04/2017 12:55

Mesários e fiscais de urna na Quadra dos Bancários, no primeiro dia da eleição

Foto: Jailton Garcia

São Paulo – A eleição para a diretoria do Sindicato, triênio 2017/2020, começou! Às 7h desta terça-feira 25, Luiz Cláudio Marcolino, presidente da Comissão Eleitoral responsável por organizar o pleito, deu início aos trabalhos.

Duas chapas concorrem. A chapa 1 é encabeçada pela bancária do Itaú Ivone Maria da Silva. A chapa 2, pela funcionária do Banco do Brasil Juliana Publio.

As urnas foram liberadas de acordo com a distância da Quadra dos Bancários, onde está instalada toda a estrutura para a eleição. Saíram inicialmente as urnas de Osasco, depois zona sul, oeste, leste, Paulista, norte e Centro. Serão 228 urnas entre fixas e volantes.Tudo foi conferido e liberado pela chapa 1, por Ivone Silva, e pela representante da chapa 2, Mayara Conte.

A lista das urnas foi divulgada em edição especial da Folha Bancária (veja abaixo). Os trabalhadores que tiverem dúvidas também podem consultar a Comissão Eleitoral pelo 3188-5339 ou [email protected].

A presidenta do Sindicato, Juvandia Moreira, participou das aberturas dos trabalhos ao lado do também bancário e presidente da Central Única dos Trabalhadores, Vagner Freitas.

Presidenta do Sindicato, Juvandia Moreira, ao lado do coordenador da Comissão Eleitoral, Luiz Cláudio Marcolino, e das representantes das chapas 1 e 2, Ivone Silva e Mayra Conte, na abertura do processo eleitoral do Sindicato; presidente da CUT, o bancário Vagner Freitas (de preto) também participou 

“Saúdo mesários, representantes de chapas, trabalhadores. É uma honra participar de uma categoria com um processo eleitoral tão democrático, com a participação de ambas as chapas. Toda a eleição teve ampla divulgação pelos veículos de comunicação do Sindicato”, afirmou Juvandia. “Num momento em que o Brasil vive um ataque à democracia, nós estamos dando exemplo de democracia”, destacou a dirigente, lembrando a trajetória de 94 anos do Sindicato.

Acompanhe mais sobre a eleição para a diretoria do Sindicato no Facebook.

Greve geral – “Nos momentos mais importantes do país o Sindicato esteve presente e não é agora que vai deixar de estar”, reforçou. “Nossos direitos estão sendo golpeados, nossas conquistas, ataques contra a aposentadoria. Temos de fazer uma grande luta para não perder todos os nossos direitos, daí a importância de fazer a coleta dos votos nos dias 25, 26 e 27, para que todos participem da greve geral do dia 28”, convocou.

“Vamos parar o Brasil inteiro, essa vai ser nossa resposta [às reformas da Previdência e trabalhista do governo Temer]”, disse Juvandia. “Em assembleias realizadas nos locais de trabalho, 81% dos bancários votaram pela participação na greve geral. Então, vamos à luta. Em três dias é plenamente possível fazer toda coleta de votos, já sabemos disso pela experiência de outros anos. A Comissão Eleitoral convoca e a gente reitera. Viva a democracia, viva os bancários.”

O presidente da CUT saudou os candidatos das duas chapas e a democracia no Sindicato. “Aqui é o bancário que elege e isso faz parte da importância desse Sindicato para a CUT e para o Brasil. Esse Sindicato ajudou a construir a democracia, derrubar a ditadura, na luta pela conquista de direitos.”

Vagner também falou da importância de conclamar os trabalhadores para a greve geral da sexta-feira 28. “Os representantes das duas chapas têm de coletar votos e conversar com os trabalhadores sobre a greve geral. O relatório da reforma trabalhista que começa a ser lido hoje vai fazer terra arrasada dos nossos direitos.”

AnexoTamanho
PDF icon roteiro_de_urnas_2017_web.pdf223.06 KB


Voltar para o topo