TV dos Bancários

Direitos vão de mal a pior com reforma trabalhista

Programa MB com a Presidenta debate perdas que trabalhadores vão sofrer com mudanças defendidas pelo governo Temer e seus aliados no Congresso Nacional

  • Publicado em 18/04/2017 16:40 / Atualizado em 18/04/2017 17:42

São Paulo - “Dá forma como está sendo feita você pode jogar toda a CLT fora atrás de uma negociação”, esse é o alerta feito pelo Éricson Crivelli, advogado trabalhista sobre a possibilidade de representantes no local de trabalho negociarem direitos abaixo dos garantidos em lei, conforme prevê a reforma trabalhista do governo Temer, em tramitação no Congresso Nacional.

Ele participou do MB com a Presidenta, que na segunda 17 tratou de mais essa ameaça que coloca em risco os direitos trabalhistas de milhões de brasileiros, por meio do Projeto de Lei 6.787/16.

Explicar o que está em jogo e preparar os trabalhadores para a greve geral marcada para 28 de abril foi um dos objetivos do programa de webtv do Sindicato. “Essa pretensa representação no local de trabalho não tem nenhum controle sindical. Uma representação patronal pode organizar, pode eleger quem ele quiser. Esse representante tem o poder de conciliar, quitar questões de diferenças trabalhistas na empresa. É violência contra os trabalhadores”, destacou Celso Napolitano, presidente do Diap, ao comentar a eleição de representante no local de trabalho, em pleito organizado pela empresa. Essa é outra medida que está prevista na reforma trabalhista em tramitação.

A presidenta do Sindicato, Juvandia Moreira, questionou: “Se pode terceirizar, fazer contratação temporária, se você enfraquece ainda mais a organização dos trabalhadores, que força tem? Que força tem pra negociar, o que sai dessa negociação?”. Ela ainda destacou que esse projeto indica que as homologações serão retiradas dos sindicatos. “Demite e esconde do sindicato”, criticou.

Já Brenno Tardelli, advogado e diretor de redação do site Justificando, criticou a possiblidade de demissão em massa, previsto no texto. “O principal ponto é a ignorância da população em relação à reforma trabalhista. “Demitir um ou um milhão é a mesma coisa dentro dessa reforma!”

“Desmantela direito individual, direito sindical, acaba com a Justiça do Trabalho. Numa só reforma”, enfatizou Valeir Ertle, secretário nacional de Assuntos Jurídicos da CUT.

MB com a Presidenta - O programa de webtv do Sindicato vai ao ar todas as segundas-feiras, às 20h, com transmissão ao vivo pelo canal do youtube da TV dos Bancários (TVB), pelo site do Sindicato e facebook. O MB com a Presidenta é um programa de entrevistas, conduzido pela presidenta do Sindicato, Juvandia Moreira, que aborda assuntos de interesse dos bancários, dos direitos dos trabalhadores e de cidadania.



Voltar para o topo