Eleição do Sindicato

“Não é apenas um direito, é uma obrigação votar”, afirma bancário

No segundo dia do pleito que definirá a direção do Sindicato pelos próximos três anos, trabalhadores reforçam a importância de participar do processo 

  • Redação Spbancarios
  • Publicado em 26/04/2017 13:41 / Atualizado em 26/04/2017 16:51

Bancária vota em agência na Sé na eleição que definirá nova diretoria do Sindicato

Foto: Seeb-SP

São Paulo – “Não é apenas um direito, é uma obrigação votar. É a direção que vai dar os rumos das lutas que eu vou participar. Eu tenho de confiar nessa direção e nada mais correto e justo votar para depois poder cobrar. Não adianta depois eu dizer ‘eu não escolhi essa direção’ sem ter participado da eleição, sendo que os outros escolheram. Então você terá de se adequar à escolha dos outros.” 

Assim resumiu um empregado da Caixa a importância de votar no pleito que definirá a direção do Sindicato no triênio 2017/2020. O processo entrou no segundo dia na quarta-feira 26 e termina na sexta 28, às 16h.

“A gente briga para ter um sindicato combatente e atuante do nosso lado e de três em três anos esse sindicato oferece a oportunidade de a gente escolher quem é que vai dar os rumos da luta nos próximos três anos, por isso a gente tem de escolher o grupo que mais se aproxima da nossa visão”, completou o bancário. 

Para que todos os sindicalizados aptos a votar possam exercer esse direito, foram disponibilizadas 228 urnas fixas e itinerantes em agências e centros administrativos dos bancos. Os aposentados podem votar na urna fixa que fica na sede do Sindicato, no Edifício Martinelli (Rua São Bento, 413, Centro).

“É fundamental participar da eleição para darmos legitimidade a nossos representes”, reforçou outro bancário da Caixa. “Esse é o momento de expressar nossos ideais, de conhecer a linha de pensamento de cada uma das chapas e poder se alinhar com aquele plano de ação que considera mais correto”, acrescenta. 

Somente bancários sindicalizados têm direito a voto, e os mesários devem conferir os dados dos trabalhadores por meio de crachá do banco e RG ou outro documento com foto.

“Acho importante votar porque a entidade faz uma luta muito organizada em defesa dos direitos da categoria”, opina um funcionário do Itaú lotado no Centro Administrativo Tatuapé. “Participar desse processo é uma forma de a gente exercer a democracia, que é um pilar que temos sempre de defender. É fundamental mostrar para todos os bancários a importância de ser sindicalizado para poder participar desse processo, analisar o que cada chapa propõe e fazer o voto consciente”, completou.  

“Eu considero importante participar porque o Sindicato protege os trabalhadores e nós temos de escolher os dirigentes que estão de acordo com nossas aspirações de lutas, conquistas e desejos”, acrescentou um bancário do Santander.

Braille – Cédulas em braille foram confeccionadas para os trabalhadores com deficiência visual, como é o caso da bancária do Santander Vanessa Dutra Aroca, lotada no Casa 1, que fez questão de exercer seu direito. “Eles trouxeram cédula em braille para mim, então foi super tranquilo. Eu acho legal participar porque a gente fica no mesmo grau das pessoas que não tem deficiência.”  

Vanessa Dutra vota com cédula em braille

 

Bancários e bancárias que tiverem dúvidas, podem contatar a Comissão Eleitoral pelo 3188-5339 ou [email protected]



Voltar para o topo