Por Empregos

Metalúrgicos da Ford rejeitam proposta para encerrar contratos

Sindicato continua negociando com empresa condições para, após venda da fábrica, garantir recontratação

  • Rede Brasil Atual, com Redação Spbancarios
  • Publicado em 25/04/2019 17:47

Trabalhadores na Ford de São Bernardo se mobilizam desde fevereiro, quando empresa anunciou fechamento da fábrica

Foto: Adonis Guerra/SMABC

Funcionários da Ford de São Bernardo do Campo, no ABC paulista, rejeitaram em assembleia na manhã de quarta-feira 24, a proposta de encerramento dos contratos de trabalho, conforme negociado entre o Sindicato dos Metalúrgicos e a empresa. Com isso, as conversas serão retomadas.

A reportagem é da Rede Brasil Atual.

Desde que a montadora anunciou o fechamento da fábrica, em 19 de fevereiro, os representantes dos trabalhadores vêm buscando alternativas para manutenção dos postos de trabalho. Agora, tratam de uma possível compra da unidade por outra empresa. Aproximadamente 4.300 funcionários trabalham na Ford, entre diretos e terceirizados.

"Fizemos uma primeira consulta aos trabalhadores, que ainda têm muitas dúvidas, devido à natureza desse momento, o que é compreensível", comentou o ex-presidente e diretor do sindicato Rafael Marques. "Avisamos a empresa e estamos prontos para iniciar nova rodada de conversas para discutir as condições para a indenização dos trabalhadores."

Segundo o sindicato, a preocupação é, inicialmente, garantir condições para a indenização dos funcionários, para em seguida garantir a manutenção dos empregos, depois que a fábrica for vendida. "Esse é nosso desafio. Estamos atentos para que, assim que a compra for encaminhada, estarmos nessa negociação para garantir que o novo investidor mantenha o maior número de trabalhadores possível", diz o presidente da entidade, Wagner Santana, o Wagnão. De acordo com os metalúrgicos, hoje não houve produção. 

 



Voltar para o topo