Happy hour

Maio é mês de sambistas de elite no Café dos Bancários

Intérpretes como Renê Sobral animarão as noites de sexta no espaço exclusivo para sindicalizados e convidados; Grazzi Brasil abre apresentações de junho

  • William De Lucca, Spbancarios
  • Publicado em 09/05/2017 17:10

Sambista Renê Sobral é presença confirmada no Café dos Bancários neste mês

Foto: Dragões da Real

São Paulo – Como um bom samba não tem mês para acontecer, o Café dos Bancários será invadido pelos clássicos do ritmo brasileiro até o final de maio. O espaço, exclusivo para bancários sindicalizados e seus convidados, receberá três shows de intérpretes renomados da cidade.

Quem abre a festa é Renê Sobral. Acompanhado da Banda Terreirão, o puxador da vice-campeã do carnaval paulista, Dragões da Real, apresenta-se no dia 19. Na sequência, é a vez do sambista campeão do carnaval neste ano, Celsinho Mody, da Acadêmicos do Tatuapé, no dia 26.

No começo de junho, no dia 2, é a vez de Grazzi Brasil, premiada como intérprete revelação na terceira colocada em São Paulo, a Vai Vai. Atriz no musical Cartola, em cartaz no Rio de Janeiro, Grazzi relembra os grades sucessos do samba brasileiro.

Happy hour – O Café dos Bancários é uma alternativa barata e gostosa para o happy hour em um boteco descolado em um espaço histórico de São Paulo: o Edifício Martinelli, primeiro arranha-céu da cidade. Fica na esquina da Rua São Bento com a Avenida São João (Rua São Bento, 413).

De suas janelas é possível acompanhar o charme do centro da cidade, com uma bela vista para o Vale do Anhangabaú.

Para os bancários sindicalizados é ainda melhor, já que, além de tudo isso, desfrutam de desconto exclusivo na hora de pagar a conta. O cardápio de boteco especial tem vários tipos de petiscos, caipirinhas e cervejas bem geladas para acompanhar a programação cultural de shows e eventos. A partir das 14h, o bancário e seus convidados podem ainda tomar um cafezinho.



Voltar para o topo