Assessoria

Campanha dos Bancários este ano tem como defesa a manutenção dos direitos da categoria

Luta será para proteger a categoria contra o desmonte trabalhista; Conferência Nacional acontece em junho e define pauta unificada a ser entregue para os bancos

  • Publicado em 28/05/2018 08:53

São Paulo – Os bancários do estado de São Paulo já definiram suas prioridades para a Campanha Nacional Unificada 2018. A conferência estadual, realizada neste sábado (26), votou a pauta de reivindicações que será levada ao debate na Conferência Nacional, a ser realizada entre os dias 8, 9 e 10  de junho, em São Paulo. A pauta final de reivindicações será entregue à federação dos bancos (Fenaban). A data base da categoria é 1º de setembro.

Entre as prioridades apontadas pela categoria no estado estão a manutenção dos direitos adquiridos, defesa da Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) válida para toda a categoria (independentemente do nível salarial), mesa única de negociação com os bancos (com bancos públicos e privados), defesa dos bancos públicos e fortalecimento da democracia.

“Nossa luta é em defesa da nossa CCT, com validade nacional, que completa 26 anos. Vamos nos mobilizar pela manutenção dos nossos direitos e reivindicar que os bancos interrompam o processo de demissões e fechamento de postos de trabalho”, disse Ivone Silva, presidenta do Sindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e região.  

“Nossa prioridade este ano é a defesa da democracia e dos direitos dos trabalhadores. Na consulta realizada no estado de São Paulo, os bancários apontaram que a Reforma Trabalhista é péssima para o trabalhador e destaca a importância de se eleger políticos comprometidos com a pauta da classe trabalhadora”, disse Aline Molina, presidenta da Fetec (Federação dos Trabalhadores em empresas de Crédito).

Participaram delegados eleitos em assembleias realizadas pelos sindicatos em todo o estado nas conferências regionais preparatórias. 

 

Consulta – Durante a 20ª Conferência Estadual dos Bancários de São Paulo, a Fetec-CUT/SP apresentou uma análise prévia dos dados da consulta às bases dos sindicatos de bancários do estado. Um tema relevante para a categoria é a defesa contra o sucateamento e a privatização dos bancos públicos. Para 78% dos ouvidos o tema é muito importante e para 17% é importante.

Desemprego – De acordo com dados dos balanços das instituições financeiras, os cinco maiores bancos que atuam no país (Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal, Bradesco, Itaú e Santander) eliminaram 16,9 mil postos de trabalho somente em 2017.

Lucro dos bancos – O lucro líquido dos cinco maiores bancos atuantes no Brasil (Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal, Bradesco, Itaú-Unibanco e Santander), nos três primeiros meses do ano, atingiu a marca de R$ 20,3 bilhões, com crescimento de 18,7%.

 

 

Cecilia Negrão
Assessora de imprensa do Sindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e Região
(11) 99610-5594

 



Voltar para o topo