Direitos dos Empregados

Sindicato cobra compromissos do presidente da Caixa

Representantes das entidades de defesa dos trabalhadores realizaram ato pelo banco 100% público durante a abertura do 14º Feirão; depois, reuniram-se com a diretoria da instituição

  • Leonardo Guandeline, Redação Spbancarios
  • Publicado em 07/05/2018 11:26 / Atualizado em 07/05/2018 16:34

Empregados da Caixa entregam carta ao presidente do banco, Nelson de Souza

Foto: Seeb-SP

Representantes do Sindicato e da Apcef reuniram-se com o presidente da Caixa, Nelson de Souza, para cobrar compromisso da direção do banco de respeito à mesa de negociação e aos empregados, principalmente nas questões referentes à saúde dos trabalhadores, além da manutenção da Caixa 100% Pública (veja vídeo abaixo). O encontro ocorreu na tarde da sexta-feira 4, durante o 14º Feirão da Caixa, no Pavilhão do Anhembi, zona norte de São Paulo.

“Viemos reivindicar junto à presidência da Caixa respeito às negociações, manutenção do modelo de custeio do nosso Saúde Caixa e respeito à Caixa 100% Pública, entre outros pontos. Colocamos isso em pauta e arrancamos um compromisso da direção do banco. Tivemos uma reunião com o presidente, que afirmou a manutenção da Caixa 100% Pública, mesmo com a tentativa de desmonte do banco por parte do governo ilegítimo de Temer”, ressaltou o diretor executivo do Sindicato e coordenador da CEE/Caixa, Dionísio Reis.

Outro assunto da reunião, que contou também com a participação de diretores do banco, foram as estruturas de defesa de saúde do trabalhador. “Estamos tendo muito adoecimento dos empregados da Caixa, devido à falta de funcionários reflexo da verticalização do banco. A sobrecarga está muito grande. Nesse caso, também arrancamos (da presidência) alguns compromissos. E o principal deles é o de diálogo”, acrescenta Dionísio, lembrando que a próxima mesa de negociações sreá realizada no fim deste mês.

Na abertura do Feirão, dirigentes sindicais estenderam faixas em defesa da Caixa 100% Pública. O Sindicato e a Apcef também pediram, junto à população, o fortalecimento do banco. “Houve, ainda, a distribuição aos empregados da Caixa de uma carta aberta ao presidente cobrando respeito à negociação e aos trabalhadores”, finaliza o diretor executivo do Sindicato.



Voltar para o topo