Campanha 2018

Ivone Silva comenta primeira negociação com Fenaban

Federação dos bancos não levou para a mesa nenhuma resposta sobre o pré-acordo para garantir a validade da CCT

  • Redação Spbancarios
  • Publicado em 28/06/2018 18:20 / Atualizado em 29/06/2018 16:53

A presidenta do Sindicato dos Bancários e uma das coordenadoras do Comando Nacional dos Bancários, Ivone Silva, comentou como foi a primeira rodada de negociação com a Fenaban (Federação dos bancos), na quinta-feira 28. 

“Este ano a Fenaban não fez a prorrogação do acordo coletivo e também não conseguimos fechar um calendário das próximas negociações”, afirmou a presidenta do Sindicato dos Bancários, Ivone Silva, que ressaltou também impactos e riscos dessa postura da Fenaban para os bancários.

Os banqueiros não levaram para a mesa nenhuma resposta sobre o pré-acordo para garantir a validade da Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) depois de 31 de agosto, proposta que foi apresentada pelo Comando Nacional dos Bancários, que representa os trabalhadores na mesa de negociação, já na entrega da pauta, ocorrida em 13 de junho.

> Bancos frustram primeira rodada de negociação

Próximas Negociações

Diferentemente dos anos anteriores, não foi estabelecido nenhum calendário para as próximas negociações. A única data marcada foi 12 de julho para a segunda rodada. 

Reivindicações 

Os trabalhadores exigem a manutenção dos direitos previstos na Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) e a manutenção da mesa única de negociações entre bancos públicos e privados. Além da valorização salarial, a categoria luta pela defesa dos empregos, dos bancos públicos, pela democracia e contra os impactos da Reforma Trabalhista.

Campanha Nacional 2018 nas ruas

Com gols da Democracia, Petrobras e Coalhada, representando 450 mil bancários, o time Todos por Direitos venceu o Ganância Futebol Clube, que representa os banqueiros. Com irreverência, a Campanha Nacional dos Bancários chegou à Avenida Paulista, por meio de ato lúdico.

 

 

 



Voltar para o topo