Violência

Agência do Bradesco é assaltada na Liberdade

Criminosos conheciam rotina de funcionamento da unidade e nomes de funcionários; Sindicato cobra emissão de CAT e acompanhamento psicológico para bancários

  • Redação Spbancarios
  • Publicado em 10/07/2018 18:37 / Atualizado em 11/07/2018 15:32

Foto: Rudy van der Veen / Good Free Photos

Uma agência do Bradesco localizada no bairro da Liberdade, centro de São Paulo, foi assaltada por volta das 15h da terça-feira 10. Os criminosos que invadiram o local, que permaneceu aberto durante a ação, conheciam a rotina de funcionamento da unidade, a localização do cofre e até mesmo nomes de funcionários. O grupo fugiu levando uma quantia em dinheiro. Não houve feridos e a polícia chegou ao local somente após o término do assalto.

Atualização: No dia seguinte ao assalto, dirigentes do Sindicato paralisaram as atividades da agência para cobrar a emissão de CAT e a dispensa dos funcionários que foram feitos reféns por criminosos.

Faça sua sindicalização e fortaleça a luta do Sindicato ao lado dos bancários
Assine o boletim eletrônico com notícias específicas do Bradesco

“Estamos em contato com o banco para cobrar a devida emissão da CAT (Comunicação de Acidente de Trabalho) para todos os bancários da agência e o necessário acompanhamento psicológico. A Convenção Coletiva de Trabalho dos bancários assegura que, no caso de assaltos, todos os trabalhadores devem ter assegurado o direito a atendimento médico e psicológico. Além disso, é obrigação do banco emitir a CAT a todos os que foram vítimas do assalto”, afirma o dirigente do Sindicato e bancário do Bradesco Vanderlei Alves.

No entanto, essas cláusulas da CCT estão ameaçadas pela "reforma" trabalhista de Temer (lei 13.467/2017) que, entre outros pontos nocivos, acabou com o princípio da ultratividade (sem isso a CCT perde a validade após 31 de agosto). Essa questão é um dos pontos centrais da Campanha Nacional Unificada dos Bancários 2018. Nesta quarta 11, por exemplo, há atos em todo o país, reivindicando que os bancos assinem pré-acordo garantindo a validade da atual CCT até a assinatura de outra, ao final da Campanha. O Sindicato dos Bancários está nas agências desde cedo para conversar com os trabalhadores. Nesta quinta-feira 12 ocorre a segunda rodada de negociação com a Fenaban (federação dos bancos).

CAT 

A Comunicação de Acidente de Trabalho (CAT) é um documento que serve para reconhecer um acidente de trabalho ou uma doença ocupacional, como é o caso de um trauma psicológico desenvolvido após o empregado passar por um assalto no local de trabalho.

É obrigação do empregador emitir o documento, imprescindível para dar entrada em pedidos de afastamento pelo INSS. Caso a empresa se negue, o trabalhador pode requisitá-lo nos centros de referência em saúde do trabalhador ou no Sindicato (3188-5200).

Itaú 

No mesmo dia do assalto na agência do Bradesco na Liberdade, uma unidade do Itaú localizada na zona lesta da capital paulista também foi alvo de criminosos. Representantes do Sindicato foram ao local para garantir a dispensa das bancárias – a unidade opera apenas com mulheres – e informar sobre a importância da Comunicação de Acidente de Trabalho (CAT).

 



Voltar para o topo