Taça Bancária

Definidos confrontos das quartas no torneio de Futsal

Campeonato já tem os oito sobreviventes que vão duelar já no sábado 26 em busca de uma vaga entre os quatro melhores do ano; disputas pela artilharia e pela luva de ouro também prometem emoções na reta final da competição

  • Redação Spbancarios
  • Publicado em 21/08/2017 17:36 / Atualizado em 21/08/2017 17:43

Disputas estão chegando na hora da verdade e qualquer erro pode ser fatal

Foto: Edson Piva

São Paulo - Estão definidas as partidas válidas pelas quartas-de final da Taça Bancária de Futsal 2017 do Sindicato. A segunda fase foi disputada no sábado 19 e, logo após a rodada, um sorteio apontou os confrontos que dão sequência ao mata-mata já no sábado 26, sempre na Quadra (Rua Tabatinguera, 192, Sé).

Quem vai à quadra primeiro são as equipes do Penha de França e do Bancoiote, logo às 14h. Logo depois, às 15h, jogam DZL e Vem Ki Tem, seguidos pelo confronto entre Caidera e Los Bancários, às 16h. O último jogo do dia, às 17h, será entre Família e Litrão. Quem ganhar, passa. Se der empate, a decisão vai para os pênaltis.

Na rodada de sábado 19, a primeira do mata-mata, o Bancoiote se classificou ao vencer o É o que Tem por 8 a 3. O Vem Ki Tem fez o maior placar do dia, 11 a 4 no Passou o Rodo. O Los Bancários, por outro lado, ganhou o jogo mais apertado ao fazer 6 a 5 no Deu Kâimbra. No fechamendo dos trabalhos, o Litrão bateu o Cruzeiro do Ipiranga por 6 a 3 e também se manteve vivo na disputa.

Os quatro vencedores se juntaram a Família, Caidera, DZL e Penha de França que, por terem vencido seus grupos, passaram direto para as quartas e ficaram no camarote vendo a disputa entre os segundos e terceiros colocados.

Gol e goleiro - Apesar de eliminado, o Cruzeiro do Ipiranga permanece com o artilheiro da competição, Douglas, com 14 tentos em quatro partidas. Elói, do ainda vivo Los Bancários, vem logo atrás com 11 gols em três jogos. Com dez estão Murilo e André Mendonça, do Caidera e Litrão, respectivamente, ambos também ainda na disputa.

Entre os goleiros, quem está em primeiro lugar na disputa pela Luva de Ouro é o Tiago, do Caidera, com média de 2,67 (8 gols em 3 jogos). Logo a seguir vêm quatro atletas com média de 3 gols por jogo: Rodrigo, do Litrão (4 jogos); Rafael Ruocco, do Bancoiote (4 jogos); Rodrigo, do Família (3 jogos); e André Luiz, do DZL (1 jogo). Todos ainda estão na diputa.



Voltar para o topo