Emprego

Fechamento de agências não pode levar a demissões

Bradesco anunciou recentemente que fecharia unidades em todo o país, sendo 11 em São Paulo, Osasco e região; banco se comprometeu a realocar trabalhadores e Sindicato já deixou claro que não aceitará desligamentos

  • Redação Spbancarios
  • Publicado em 25/08/2017 16:55 / Atualizado em 25/08/2017 16:57

A dirigente Erica de Oliveira em ato contra demissões no Bradesco

Foto: Paulo Pepe

São Paulo – O Bradesco anunciou recentemente o fechamento de várias agências em todo o país. Na base do Sindicato – São Paulo, Osasco e região – serão 11 as unidades fechadas, dez das quais eram do HSBC. O Sindicato questionou o banco sobre a medida e manifestou sua posição contra qualquer demissão que isso possa acarretar.

“Nossa principal preocupação é com os empregos dos bancários. E o banco nos garantiu que os bancários dessas agências serão reaproveitados em outras unidades”, informa a diretora executiva do Sindicato e funcionária do Bradesco Erica de Oliveira. 

“Estamos atentos e acompanhando essa questão de perto, e os trabalhadores devem nos ajudar nisso: qualquer sinal de que o banco não vai cumprir com esse compromisso deve ser denunciado ao Sindicato”, acrescenta a dirigente.

As denúncias podem ser feitas diretamente a um dirigente sindical ou ainda pela Central de Atendimento (11 3188-5200), enviando mensagem para o WhatsApp (11 97593-7749) ou ainda por meio de canal Assuma o Controle. O sigilo do denunciante é garantido.

Sem justificativa para demitir – Erica destaca ainda que o Bradesco, que teve lucro de R$ 9,352 bilhões no primeiro semestre de 2017, não tem nenhum motivo para demitir. “O banco tem lucros sempre crescentes. O deste primeiro semestre foi 13% maior do que o apresentado no mesmo período de 2016. Não há, portanto, qualquer justificativa para cortar mais empregos”, diz.



Voltar para o topo