Quinta-feira

Plenária em Osasco sobre o PDVE do Bradesco

Será na quinta 3, na regional; Sindicato reforça que decisão sobre aderir ou não ao Plano de Desligamento Voluntário Especial é única e tão somente do bancário

  • Redação Spbancarios
  • Publicado em 01/08/2017 13:08 / Atualizado em 02/08/2017 15:02

Plantão do Sindicato também ajuda a esclarecer o PDVE ao bancário

Arte: Chris Baker / Freeimages

São Paulo - O Sindicato promove uma plenária com advogados em Osasco para tirar dúvidas sobre o PDVE (Plano de Desligamento Voluntário Especial) do Bradesco. Será na quinta-feira 3, às 18h30, na regional (Rua Presidente Castelo Branco, 150, Centro), e para participar basta aparecer.

O PDVE foi anunciado pelo Bradesco no dia 13 de julho e o primeiro esclarecimento dado pelo Sindicato foi que a adesão ou não tem de ser totalmente voluntária e que qualquer tipo de pressão deve ser denunciada à entidade. "Não aceitaremos qualquer tipo de pressão para que os bancários façam adesão ao PDVE", afirmou Sandra Regina, diretora do Sindicato, logo após reunião com o banco no dia 20. “Também cobramos informações sobre o fechamento de agências no país: queremos saber quantas são no total, se são só as anunciadas via imprensa e o que ocorrerá com os funcionários dessas unidades.”

Se houver qualquer pressão, os trabalhadores devem entrar em contato com o Sindicato por meio do canal Assuma o Controle, pelo (11) 3188-5200 ou enviando Whatsapp pelo (11) 97593-7749. O sigilo do denunciante é absoluto.

Plantão - Além da plenária, o Sindicato também mantém um plantão de esclarecimentos. Neste caso, os interessados devem fazer agendamento via WhatsApp pelo 97593-7749 ou ligando para o 3188-5200. Os atendimentos serão na sede do Sindicato em São Paulo (Rua São Bento, 413) e também na Regional Osasco (Rua Pres. Castelo Branco, 150). Mas atenção: neste caso não há atendimento sem agendamento prévio.

Requisitos – Têm direito a aderir ao PDVE todos os aposentados ou em condições de se aposentar até 31 de agosto de 2017, tanto da rede de agências quanto dos departamentos. O critério de mais de 10 anos de casa não vale pra quem está na rede de agências, mas apenas para os empregados dos departamentos listados.

Os valores pagos (de 0,6 a 12 salários) são verba indenizatória, ou seja, sem incidência de encargos (como aviso prévio da legislação ou da CCT, 13º salário, férias, FGTS). Como se trata de um plano de demissão voluntário, é importante o bancário saber que não fará jus ao seguro-desemprego.



Voltar para o topo