Cidadania

Projeto Travessia recebe homenagem em São Paulo

Prêmio Betinho, da Câmara de Vereadores, concedeu menção honrosa ao programa de cidadania parceiro do Sindicato no trabalho com jovens em situação de rua; bancários podem ajudar fazendo doações

  • Redação Spbancarios, com informações da Câmara de Vereadores de SP
  • Publicado em 10/08/2017 15:44 / Atualizado em 10/08/2017 15:54

Homenageados pelo Prêmio Betinho com o vereador Eduardo Suplicy (PT)

Foto: André Bueno / CMSP

São Paulo – O Projeto Travessia, que atua na defesa dos direitos de jovens em situação de rua, foi homenageado na segunda-feira 7, na Câmara de Vereadores de São Paulo. A ONG recebeu menção honrosa no Prêmio Betinho, que presta reconhecimento a grupos e entidades que atuam na construção de cidadania.  

“Nosso trabalho existe há 20 anos. Ao longo desse tempo a gente descobriu que as parcerias com outras entidades são fundamentais para alcançarmos melhores resultados. Então estamos todos os dias nas ruas, na defesa de garantia de direitos dos jovens em situação de rua”, contou o coordenador de projetos da ONG, Clóvis Tadeu Dias.

Os bancários podem participar do projeto fazendo doações. Basta acessar o site do Travessia para saber mais.

Histórico – O Prêmio Betinho foi instituído pela Câmara Municipal após a morte do sociólogo Herbert José de Souza, há 20 anos. Betinho era conhecido lutador em defesa dos direitos humanos e, ao longo de anos de ativismo, ficou à frente da histórica campanha de distribuição de toneladas de alimentos às famílias mais pobres.

Este ano, a sessão, presidida pelo vereador Eduardo Suplicy (PT), teve como grande vencedor o projeto Revista Viração, da ONG Viração. A publicação é voltada para jovens e adolescentes e se propõe a ser um contraponto às narrativas da mídia hegemônica.

Além do Travessia, outros três projetos também receberam menção honrosa. São eles: Campanha dos Embaixadores – TDI (Trabalhos de Inverno) 2017, da ONG Um Teto Para Meu País – Brasil; Educação para Cidadania no Cárcere, do Instituto de Defesa do Direito de Defesa (IDDD); e Projeto TUOV 50 ANOS, do Teatro Popular União e Olho Vivo.



Voltar para o topo