Campanha 2018

Comando Nacional dos Bancários está reunido com Fenaban para cobrar proposta

Reunião só será encerrada com a apresentação de uma proposta decente ou um impasse

  • Contraf-CUT
  • Publicado em 21/08/2018 20:13 / Atualizado em 22/08/2018 12:41

Foto: Jailton Garcia/Contraf-CUT

Atualização: Proposta da Fenaban é de apenas 0,5% de aumento real, com retirada de conquistas da CCT, como a que garante PLR integral para bancárias em licença-maternidade. CLIQUE AQUI e saiba mais. 

O Comando Nacional dos Bancários está reunido com a Federação Nacional dos Bancos (Fenaban), desde as 14h, em São Paulo, para discutir cláusula por cláusula da proposta. 

Ao final da mesa de negociação, o Sindicato dos Bancários divulgará mais informações.  

Setor mais lucrativo pode oferecer proposta decente

Os representantes dos trabalhadores mais uma vez reforçaram que os bancos podem atender as reivindicações da categoria.

Em 2017, os cinco maiores bancos que atuam no país (Itaú, Bradesco, Santander, BB e Caixa), que empregam em torno de 90% da categoria, lucraram juntos R$ 77,4 bilhões, aumento de 33,5% em relação a 2016. Só no primeiro trimestre deste ano, eles já atingiram R$ 20,3 bilhões em lucro, 18,7% a mais do que no mesmo período de 2017.

E os balanços do semestre já divulgados pelo ItaúBradescoSantanderBB e Caixa apontam que o ritmo de crescimento se manterá. De janeiro a junho, a soma dos lucros dos cinco já alcançou R$ 41,9 bilhões, um crescimento de 17,8% em relação ao primeiro semestre de 2017.

2017: Bancos lucram mais, fecham agências e cortam vagas
Bancos brasileiros são campeões mundiais de lucro
> Ivone Silva: "Bancos, o setor que mais lucra no Brasil"
Você sabe quanto ganham os diretores executivos do seu banco?

Levantamento feito pela consultoria Economatica mostra que, enquanto os demais setores da economia perdem com a crise, os bancos seguem lucrando. Dos 26 setores avaliados, seis tiveram prejuízo. E o mais lucrativo foi o bancário, que fechou o segundo trimestre de 2018 com R$ 17,6 bilhões contra R$ 15,2 bilhões em 2017, crescimento de 15,57% ou R$ 2,37 bilhões. O levantamento é apenas entre empresas com ações na bolsa, portanto, não foi levado em conta o lucro da Caixa.

Veja como foram as rodadas anteriores com a Fenaban

> 1ª rodada: Bancos frustram na primeira rodada de negociação
> 2ª rodada: Calendário de negociações foi definido
> 3ª rodada: Categoria adoece, mas Fenaban não apresenta proposta 
> 4ª rodada: Em mesa de emprego, bancos não se comprometem contra contratações precárias
> 5ª rodada: Bancos não apresentam proposta
> 6ª rodada: Bancos lucram bilhões e não querem dar aumento real
> 7ª rodada: Negociação com Fenaban continuará na terça-feira 21



Voltar para o topo