Preço Justo

Feira Orgânica da Regional Paulista do Sindicato terá várias atrações

Evento ocorrerá no domingo 12, das 9h às 17h, e reunirá comida saudável, informação e muita música de qualidade. Participe!

  • Redação Spbancarios
  • Publicado em 03/08/2018 19:00 / Atualizado em 10/08/2018 16:21

Feira de Orgânicos no Espaço Lélia Abramo (Rua Carlos Sampaio, 305, Regional Paulista do Sindicato), domingo, dia 12, das 9h às 17h

Foto: Armazém do Campo

Já pensou encontrar alimentos de verdade, sem veneno e a preços justos em um só lugar? Pensando em facilitar a vida de quem busca uma alimentação mais saudável, o Sindicato dos Bancários de São Paulo e o Armazém do Campo promoverão a Feira de Orgânicos no Espaço Lélia Abramo, da Regional Paulista do Sindicato (Rua Carlos Sampaio, 305, próximo do metrô Brigadeiro).

A feira será no domingo 12 de agosto, das 9h às 17h.

Bancários sindicalizados terão 10% de desconto em qualquer produto, graças ao convênio entre o Sindicato dos Bancários de São Paulo e o Armazém do Campo, que também garante 10% de desconto em itens da loja. A Armazém do Campo (Alameda Eduardo Prado, 499, Campos Elíseos) vende uma grande variedade de alimentos orgânicos como frutas, legumes, grãos, farinhas, geleias, biscoitos, cervejas, vinhos, sucos e muito mais; tudo com 10% de desconto para bancários sindicalizados. 

Na feira, os visitantes encontrarão itens orgânicos, agroecológicos e artesanatos da economia solidária de assentamentos, cooperativas e agroindústrias da reforma agrária e da agricultura familiar. Todos livres de agrotóxicos. O Brasil é campeão em uso de agrotóxico e isso pode piorar muito se o Pacote do Veneno for aprovado pelo Congresso Nacional. Até agora, o Pacote do Veneno foi aprovado em comissão especial e deve seguir para apresciação no plenário da Câmara dos Deputados.

> Conheça os deputados que votaram a favor do Pacote do Veneno

Artesanato e roupas

O grupo Conecta em Rede – Rede de Colaboração Solidária, que atua em rede com o objetivo de contribuir para a comercialização do trabalho de empreendedores, também estará presente e levará para a feira  artesanatos, alimentos orgânicos, vinhos e cachaças, roupas entre outros, produzidos de forma individual, mas comercializados de forma coletiva. “Fazemos parte da economia solidária e onde existir esse tipo de evento, gostamos de participar e de trocar conhecimentos”, diz Glauce Machado, técnica em Economia Solidária.

Som das Dez

Além de conhecer e comprar alimentos saudáveis, os visitantes poderão curtir um bom som, prestigiando a apresentação do grupo Som das Dez.

O nome do projeto é uma referência às dez cordas da viola caipira. O projeto representa a união de músicos apaixonados pelo som da viola e que, mesmo vivendo em grandes centros, admiram e são guiados pela simplicidade da vida das pequenas cidades do interior, os sons da natureza, os sabores e cheiros que permeiam e cultivam a paz e a fraternidade da vida no campo.

No repertório, peças do Cancioneiro Caipira/Popular, abrangendo ritmos de todo o Brasil, somados às influências do pop, rock nacional, e as tradicionais musicas caipira e sertaneja.

A apresentação do Som das Dez, formado pelos músicos Marcos Siqueira (viola/voz), Alex Faria (viola solo), Adriana Godoy (viola base/produção) João Carlos (viola/voz) e Jocimar Santos (viola solo/voz), será a partir das 11h.

Roda de conversa

Também no mesmo dia haverá uma roda de conversa com a participação de Rafael Arantes, que é do Programa de Alimentos do Instituto de Defesa do Consumir (Idec), e de Paulo Magrão, especialista em hortas comunitárias.

Idec debate males do Pacote Veneno na feira orgânica do dia 12

“Hoje há uma crescente interesse por parte da população em ter uma horta comunitária e em entender qual é o tipo de alimento que está consumindo. Através desse projeto, pude perceber que isso virou uma questão de saúde, pautada pelo desenvolvimento humano. E quando os envolvidos passam a consumir o que estão produzindo, cria um elo de disseminação de conhecimento e faz com que outras pessoas se interessem pelo assunto”, afirma Magrão, que faz parte da ONG Capão Cidadão através do Projeto Horta – Cores e Sabores.

Teatro

Haverá também Arlequins com a peça O capital, baseada na obra de Karl Marx

A entrada do evento é gratuita.



Voltar para o topo