Morre Dirceu Travesso

Didi começou sua militância no final da década de 1970 e participou das principais lutas da categoria bancária e da classe trabalhadora

  • Publicado em 16/09/2014 12:49

São Paulo – O dirigente sindical bancário Dirceu Travesso morreu nesta terça-feira 16. Didi lutava há cinco anos contra o câncer e estava internado há mais de um mês.

Militante da causa bancária e da classe trabalhadora, foi dirigente do Sindicato nas décadas de 1980 e final de 1990 e participou da direção executiva da CUT. Deixou a Central para fundar o PSTU e a Conlutas, onde atuou até o fim dos seus dias.

“A classe trabalhadora e a esquerda brasileira perdem um grande militante. Agradecemos ao grande companheiro por sua dedicação de uma vida toda”, afirma a presidenta do Sindicato, Juvandia Moreira.

O velório de Didi será a partir das 19hdesta terça-feira 16 na Quadra dos Bancários (Rua Tabatinguera, 192, Sé). Lá será feita, também, uma homenagem a ele. O corpo será cremado em local e horário ainda a serem confirmados.

História – Didi nasceu em Flórida Paulista (SP) em 24 de fevereiro de 1959. Começou sua militância em 1977, na Universidade Federal de São Carlos e participou da fundação do PT e da CUT.

Foi um dos fundadores do PSTU, (Partido Socialista dos Trabalhadores Unificado) do qual fez parte da direção nacional. Também era membro da Secretaria Executiva Nacional da CSP-Conlutas, central sindical da qual foi um dos mentores.

Desde 1998 e mesmo doente atuava pela construção e fortalecimento da Rede Internacional de Solidariedade, que liga sindicatos de todo o mundo.

Bancário da Nossa Caixa desde 1984, chegou a ser demitido pelo governo de José Serra em maio de 2008. O Sindicato ingressou com ação judicial que reintegrou o bancário e dirigente sindical em setembro de 2009. Didi era caixa no Banco do Brasil.

"Um camarada que dedicou toda sua vida à causa dos trabalhadores, à luta pela revolução socialista no Brasil e em todo mundo. Um camarada de luta de todos os dias, que já está fazendo falta e de quem sentiremos saudades imensas", disse o PSTU, em nota.


Cláudia Motta, com informações da Rede Brasil Atual - 16/9/2014

Tags: 


Voltar para o topo