São Paulo

Embu das Artes abre debates sobre bancos públicos

Câmara Municipal daquela cidade, na Grande São Paulo, receberá a primeira audiência pública sobre a importância de instituições financeiras estaduais e federais para a cidade e a população. Participe!

  • Redação Spbancarios
  • Publicado em 18/09/2017 16:52 / Atualizado em 21/09/2017 12:09

Bancos públicos estão no centro do debate

Arte: Seeb-SP

São Paulo - A série de audiências públicas para explicar à população os riscos do desmonte dos bancos públicos para os municípios do estado de São Paulo começa na quinta 21. A primeira cidade a receber a atividade será Embu das Artes, e há mais quatro programadas, em Carapicuíba, Barueri e duas na capital (veja abaixo a agenda completa).

A importância dos bancos públicos para Embu das Artes.

A audiência faz parte da mobilização contra o desmonte do patrimônio público. O Banco do Brasil, por exemplo, já foi forçado a eliminar 10 mil postos de trabalho e fechar 400 agências. A Caixa Federal, por sua vez, cortou 4,7 mil vagas de emprego e quer fechar outras 5 mil. Todos esses ataques contribuem para o desmantelamento do papel social dessas empresas, uma vez que o BB é o grande responsável pelos investimentos na agricultura e, a Caixa, na habitação.

Cartilha em Defesa dos Bancos Públicos
> Rita Serrano destaca a importância das empresas públicas

Arte: Fabiana Tamashiro


“É essencial a participação dos trabalhadores nas audiências públicas. A Caixa financia 70% da habitação do país e o Banco do Brasil financia 70% da alimentação que vai para a nossa mesa. Sem os bancos públicos, a nossa vida vai ficar muito mais difícil. Essas audiências públicas são para defender os bancos públicos dos ataques que eles vêm sofrendo”, explicou Dionísio Reis, dirigente do Sindicato e empregado da Caixa.

“A participação dos bancários é muito importante porque é nessas audiências que a gente vai discutir com a sociedade, com a Câmara Municipal e com as pessoas que foram votadas naquela cidade, mostrando a importância dos bancos públicos para o desenvolvimento econômico e social. Não é só o nosso emprego, é o fim do patrimônio da sociedade”, completa João Fukunaga, dirigente sindical e funcionário do BB.

Arte: Fabiana Tamashiro / Linton Publio


Além dos debates, a defesa das empresas públicas também está nas ruas e no discurso de grandes personalidades da economia, como Antônio Correia de Lacerda, considerada a Personalidade Econômica do Ano de 2016, e Carlos Lessa, ex-presidente do BNDES.

> Sindicato vai às ruas defender as empresas públicas
> Manifestação reforça importância do BB e da Caixa
> Doria erra ao dizer que país não precisa de 2 bancos públicos

O debate começa às 19h, na Câmara Municipal (Rua Marcelino Pinto Teixeira, 50, Parque Industrial Ramos de Freitas), e é aberto a todos os bancários. Veja como chegar e compareça!

 



Voltar para o topo