Banco Pan

Trabalhadores discutem renovação do acordo do PPR

Proposta apresentada pelos dirigentes sindicais é de abrangência nacional para o período de 2017/2018; banco ficou de dar uma resposta até o dia 11 de setembro

  • Contraf-CUT, com edição da Redação
  • Publicado em 06/09/2017 14:05 / Atualizado em 06/09/2017 14:08

Jair Alves, ao centro, durante negociação sobre o PPR

Foto: Jailton Garcia / Contraf-CUT

São Paulo - Representantes dos trabalhadores se reuniram na terça-feira 5 com diretores do Banco Pan para dar continuidade à negociação sobre a renovação do Programa de Participação nos Resultados (PPR).

A proposta que a empresa apresentou, segundo matéria da Contraf-CUT, era manter o mesmo modelo do ano passado, com o mesmo teto salarial, metas e competências. A única diferença, em atendimento à solicitação dos bancários, era agregar os funcionários da antiga Panserv, bancarizados no final do ano passado.

A contraproposta apresentada pelos trabalhadores foi de que o acordo tivesse abrangência nacional para o período de 2017/2018, com a redução do teto do programa próprio, metas e competências.

"O banco apresentou uma proposta de acordo para dois anos. Vamos avaliá-la para ver se ela traz benefícios", afirma Jair Alves, coordenador das Financeiras da Contraf-CUT. O dirigente disse ainda que ao discutir um programa próprio, os representantes dos empregados procuram promover uma melhor distribuição entre todos os funcionários.

O banco se comprometeu a avaliar as reivindicações e apresentar uma resposta até o dia 11 de setembro.



Voltar para o topo