Presidente da CUT

Vagner Freitas convoca para ato pela soberania do dia 3

“Estão entregando todo o patrimônio brasileiro a preço de banana para quem financiou o golpe fora do Brasil”, diz; Reforça, ainda, que o caminho é lutar pelo conteúdo nacional, pré-sal, bancos públicos, Eletrobras, terras indígenas, água

  • Publicado em 29/09/2017 15:39 / Atualizado em 29/09/2017 15:41

São Paulo - O presidente da CUT, Vagner Freitas, divulgou um vídeo nas redes sociais fazendo uma convocatória aos cidadãos brasileiros, para que todos se engajem na luta em defesa do patrimônio público e da soberania nacional, contra as privatizações.

Segundo Vagner, os golpistas “estão entregando todo o patrimônio brasileiro a preço de banana para quem financiou o golpe fora do Brasil”. Ele diz que o caminho é “lutar pelo conteúdo nacional, lutar pelo pré-sal, lutar pela Eletrobrás, lutar pelas terras indígenas, pela água, enfim, pela nossa soberania”.

Vagner chamou a participação no ato pela soberania nacional, que está marcado para o Rio de Janeiro, na terça 3, às 11h da manhã, em frente ao prédio da Eletrobras.

Bancários nas ruas - Os bancários, como sua história manda, estarão na linha de frente de defesa do patrimônio nacional, ao lado de eletricistas, petroleiros e funcionários da Casa da Moeda. Participarão também a Frente Brasil Popular, o Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB), a Plataforma Operária e Camponesa da Energia, além da CUT (Central Única dos Trabalhadores).

Todos esses segmentos questionam o governo ilegítimo de Michel Temer, por essa ofensiva privatista que incluiu a venda, no final de setembro, de quatro hidrelétricas da Cemig.

A política de entrega do patrimônio público, venda ou sucateamento das empresas públicas,e concessões desmedidas fazem parte de uma política de desmonte do Estado, que inclui a desuqalificação do serviço público e o esvaziamento das políticas.



Voltar para o topo