Campanha Nacional

Aditivo do Santander é assinado

Com validade de dois anos, acordo coletivo assegura direitos conquistados e amplia garantias dos trabalhadores

  • Redação Spbancarios
  • Publicado em 14/09/2018 15:55 / Atualizado em 17/09/2018 15:54

Foto: Seeb-SP

Foi assinado, nesta sexta-feira 14, o acordo específico aditivo à Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) do Santander, que tem validade de dois anos. Na ocasião, a diretora do Sindicato Maria Rosani frisou a importância deste documento e ressaltou sua relevância para a categoria bancária.

“Neste momento de retirada de direitos, nós conseguimos não só manter conquistas históricas, mas também garantimos avanços, como os previstos na cláusula Afastamentos e Alta da Previdência (veja abaixo). É o resultado da mobilização dos trabalhadores organizados junto ao Sindicato”, destacou.

O que prevê o aditivo

Nesse aditivo estão previstos a licença-amamentação; a licença não remunerada de até 30 dias ao ano para cuidar de parentes de primeiro grau que estejam adoecidos; a bolsa auxílio-estudo para primeira graduação e pós-graduação; ausência abonada para PCDs (pessoas com deficiência), para aquisição e reparo de seus equipamentos, entre outros.

O documento ainda prevê as renovações dos Termos de Compromisso Cabesp e Banesprev, e do Acordo de Relações Laborais e Prestação de Serviços Financeiros – Boas Práticas. E ainda a renovação do acordo do Programa de Participação nos Resultados do Santander (PPRS), que garante uma variável mínima de R$ 2.550 para todos os trabalhadores.

Sobre a cláusula Afastamentos e Alta da Previdência, o texto garante o adiantamento do salário aos afastados pelo INSS e a inclusão de um termo de compromisso que prioriza a Comissão de Relações Trabalhistas (CRT) como meio de comunicação permanente antes de implementar qualquer mudança nas relações de trabalho previstas pela reforma trabalhista, bem como eventuais alterações de práticas já existentes durante a vigência do acordo.



Voltar para o topo