Assessoria

Bancários participam de ato no Rio de Janeiro em defesa das empresas públicas

  • Publicado em 03/10/2017 18:38

Representantes do Sindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e região participam, nesta terça-feira (03), do ato no Rio de Janeiro, em parceria com diversos setores, entidades e sociedade civil, em defesa das empresas públicas.

“Os bancos públicos são responsáveis por 56% do crédito no país, percentual que vem crescendo muito desde a crise de 2008 quando a atuação destes bancos foi fundamental para amenizar os impactos da crise no Brasil. No entanto esta atuação tão importante vem sendo atacada pelo atual governo. Nos últimos 12 meses o crédito oferecido pelos bancos públicos teve queda de 4%”, disse Ivone Silva, presidenta do Sindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e região. “Não podemos aceitar que BNDES, BB, Caixa, além de todos os bancos regionais não cumpram seu papel de promover o desenvolvimento econômico e social do  país”.

Bancos Públicos - O Banco do Brasil e o Banco do Nordeste são responsáveis por cerca de 70% do volume dos créditos concedidos para a agricultura familiar. Os bancos privados quase não ofertam esse tipo de crédito. Com isso beneficiam 12 milhões de trabalhadores rurais e garantem a produção de 70% do alimento consumido no país.

A instituição que mais tem contribuído para amenizar o problema do déficit habitacional tem sido a Caixa – através do volume extraordinário de financiamentos que oferece. A Caixa é líder desse mercado porque oferece as melhores condições, prazos e taxas de juros. O programa Minha Casa Minha Vida criado em 2009 já entregou 2,6 milhões de moradias. Esse programa tem que ser ampliado e não restringido como tem feito o atual governo já que ainda temos um déficit habitacional de mais de cinco milhões de moradias no Brasil.

Audiências – O Sindicato promove a terceira audiência pública, como parte da mobilização contra o desmonte dos bancos públicos para os municípios, nesta sexta-feira (06) às 19h na Câmara Municipal de Barueri. Próximas audiências serão dia 18/10 na Câmara Municipal de São Paulo, 27/10 na Câmara Municipal de Osasco e 07/11 na Assembleia Legislativa em São Paulo. Todas às 19h.

 

 

 

 

 



Voltar para o topo