Carta da Diversidade

Movimento LGBT vai ao Senado cobrar aprovação de propostas

Representantes de organizações sociais levaram carta com três projetos de lei em tramitação na Casa para ampliar direitos civis de ésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis, Pessoas Trans e Pessoas Intersexuais

  • Redação Spbancarios, com informações da Agência Senado
  • Publicado em 04/10/2017 18:19

Foto: Jane de Araújo / Agência Senado

São Paulo - Representantes de organizações de defesa dos direitos de LGBTI, ao lado de parlamentares de diversos partidos políticos, estiveram com o presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE), na terça 3 para entregar a Carta da Diversidade, documento que defende a aprovação de três projetos de lei (PLS) para garantir direitos civis.

As propostas são o PLS 658/2011, que reconhece os direitos à identidade de gênero e à troca de nome e sexo nos documentos de identidade de transexuais; o 612/2011, que reconhece como entidade familiar a união estável entre duas pessoas e prevê que a união estável poderá converter-se em casamento; e o 470/2013, que dispõe sobre o Estatuto das Famílias.

O presidente da Aliança Nacional LGBT, Toni Reis, informou que a Carta da Diversidade também vai ser entregue a representantes do Executivo e do Judiciário e declarou que saiu da reunião “feliz da vida” com a resposta de Eunício Oliveira.

Eunício afirmou que colocará os projetos em votação assim que os parlamentares presentes à reunião acenarem que as propostas têm apoio do plenário.

"São bandeiras que nós bancários também defendemos e essa reunião é um importante passo para o movimento LGBT", comentou Maikon Azzi, diretor e coordenador do coletivo LGBTI do Sindicato.



Voltar para o topo