Participe!

Resistência contra desmonte dos bancos públicos será pauta na Alesp

Assembleia Legislativa de São Paulo realiza audiência na terça-feira 7 para discutir defesa da Caixa, Banco do Brasil, BNDES; Sindicato convoca bancários a participarem

  • Redação Spbancarios
  • Publicado em 31/10/2017 18:46 / Atualizado em 07/11/2017 11:55

São Paulo – Além de atos nas ruas, a luta em defesa dos bancos públicos também se dá com audiências nos poderes legislativos das cidades da base do Sindicato. A próxima será na Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (Alesp), na terça-feira 7 de novembro, às 19h.

O Sindicato já conseguiu, em audiência na Câmara de São Paulo – uma das mais importantes casas legislativas municipais do país –, o apoio da grande maioria dos vereadores, que assumiram compromisso de aprovar moção em defesa dos bancos públicos. Agora, com a audiência na Alesp, o movimento sindical pretende angariar o apoio dos deputados estaduais.

“Queremos que a audiência da Alesp seja decisiva para a criação de uma frente parlamentar estadual em defesa dos bancos públicos”, diz o dirigente sindical da Caixa Dionísio Reis. Ele lembra que já existe uma Frente Parlamentar Mista nacional, que reúne deputados federais e senadores de diversos partidos, e que foi fundada em junho deste ano.

“Já realizamos audiências nas câmaras de Embu das Artes, Carapicuíba, Barueri, na capital São Paulo e em Osasco, municípios que fazem parte da base do Sindicato. Nesses debates, procuramos articular apoio de vereadores, prefeitos, lideranças comunitárias e da população em geral para a luta contra o desmonte dessas instituições que são fundamentais para a população e para o desenvolvimento do país”, explica Dionísio, que é diretor executivo do Sindicato e coordenador da Comissão de Empresa dos Empregados da Caixa (CEE/Caixa).

> Confira cartilha sobre a importância dos bancos públicos  

Essa articulação, conforme destaca o dirigente, já rendeu conquista: “Foi a união entre o movimento sindical e a população e subprefeitura da região do Itaim Paulista que resultou numa vitória contra essa tentativa de desmonte”, afirma, referindo-se ao não fechamento da agência da Caixa no Jardim Camargo Novo, bairro do distrito de Itaim Paulista, no extremo leste da capital.

“Era a única agência bancária de toda a região e seu fechamento prejudicaria imensamente a população desse bairro da periferia da cidade, onde nenhum banco privado tem interesse de atuar. Mas a luta conjunta fez com que a Caixa recuasse da decisão. E é essa estratégia, de somar esforços, que estamos desempenhando ao realizar as audiências. Por isso é fundamental que todos os bancários e bancárias, da Caixa, BB e também dos bancos privados, participem da audiência na Alesp”, convoca Dionísio.



Voltar para o topo