Protesto

Sindicato evidencia rotina de abusos no Vila Santander

Representantes dos bancários distribuíram material impresso contendo denúncias de bancários e agora cobram solução para problemas no centro administrativo

  • Redação Spbancarios
  • Publicado em 11/10/2017 13:47 / Atualizado em 11/10/2017 15:10

Arte: Marcio Baraldi

São Paulo – Sistema de apuração de resultados que nunca funcionou (Mais Certo), prejudicando a remuneração variável e as promoções; cobranças e ameaças constantes pelo WhatsApp, inclusive fora do horário de trabalho; falhas nas ferramentas que contêm informações das contas bancárias dos clientes; inexistência de plano de carreira; mudanças de estratégias no meio do período, atrapalhando o resultado final; exposição pública de bancários sobre faltas e metas, resultando em ameaças de demissão; extrapolação da jornada de trabalho de atendentes de call center, contrariando norma regulamentadora do Ministério do Trabalho... 

Assine o boletim eletrônico com notícias específicas do Santander

Esses são apenas alguns dos inúmeros abusos e desrespeitos que os bancários lotados no Vila Santander encaram cotidianamente. Para reforçar a realidade e cobrar da gestão do banco melhoria das condições de trabalho, dirigentes do Sindicato percorreram o centro administrativo na terça-feira 3 distribuindo material impresso com as denúncias de bancários que trabalham ali.   

“É uma área que está crescendo muito. É o futuro do banco, mas que apresenta muitos problemas de má gestão”, afirma o dirigente sindical e bancário do Santander André Bezerra. “O material impresso teve repercussão muito boa entre os funcionários porque eles se sentiram representados. A gestão reconhece que os problemas realmente existem. Ainda não foi agendada nenhuma reunião a fim de encontrar uma solução para todos esses pontos, mas esperamos que a gestão tome providências em breve”, acrescenta o dirigente. 

Casos de abusos e desrespeitos como os descritos acima devem ser denunciados ao Sindicato, que fará apuração junto ao banco, garantindo o mais absoluto sigilo da vítima.  A denúncia pode ser feita diretamente a um dirigente, pelo canal Assuma o Controle, pela Central de Atendimento (3188-5200) ou enviando mensagem via WhatsApp (11) 97593-7749.

AnexoTamanho
PDF icon jornal-santander-web.pdf676.99 KB


Voltar para o topo