Banco do Brasil

Plenária discute calendário de mobilização no BB

Funcionários do banco público ressaltaram importância de reagir a desmonte promovido pela direção

  • Publicado em 15/12/2016 16:03 / Atualizado em 06/03/2017 21:29
William de Lucca, Spbancarios
15/12/2016


São Paulo – Um calendário de mobilização denunciando junto ao trabalhador do Banco do Brasil e à sociedade o desmonte da instituição pública. Esse foi o principal encaminhamento definido em plenárias com funcionários do BB, realizadas nas sete regionais do Sindicato, na noite da quarta-feira 14.

Durante os debates, os funcionários de diversos setores expressaram o clima de apreensão nos locais de trabalho, por saberem que as mudanças anunciadas pela direção do banco abrem caminho para a privatização do banco.

Por conta disso, a opinião unânime dos presentes nas reuniões apontou para a necessidade de mobilização contra os ataques promovidos.

“A crise vai piorar e haverá mais ataques, e por isso é importante que a gente siga na luta”, disse um bancário, reforçando ser essencial mais atos como o Dia de Preto, retardo na abertura das agências, os ‘trancaços’ e as paralisações em agências e concentrações.

“Quem ficar no banco vai ter de ter resiliência para enfrentar esse processo, porque só a mobilização barrará o desmonte do banco”, acrescentou uma funcionária do BB.

Após o encontro e os encaminhamentos para a ampliação da mobilização, a dirigente sindical Silvia Muto informou que haverá um calendário de mobilização envolvendo as sete regionais do Sindicato, por meio do qual continuarão os protestos e as denúncias sobre a situação de desmonte do BB.

“Não estamos falando só sobre a preservação do emprego e dos salários dos nossos colegas, mas também da manutenção de um banco importante que atua no desenvolvimento de toda a sociedade”, finalizou a dirigente.


Voltar para o topo