Cultura

2017 foi ano de muita música, desfiles de rua, cinema e outras artes!

Sindicato promoveu uma série de atividades culturais ao longo deste ano. Em 2018 tem muito mais!

  • Redação Spbancarios
  • Publicado em 27/12/2017 13:13 / Atualizado em 27/12/2017 13:18

CineB comemorou 10 anos em 2017

Foto: Divulgação

São Paulo – A temporada 2017 das atividades culturais organizadas pelo Sindicato – que terminou na sexta-feira 15 com o show do sambista Celsinho Mody, no Café dos Bancários, e com a exibição, na Ocupação Povo Sem Medo do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST), do filme Apart Horta, em comemoração aos 10 anos do CineB e 20 anos do MTST – foi de muita música, cinema, sarau e desfiles de rua.

No Café dos Bancários, além de Celsinho Mody, que se apresentou três vezes este ano, uma série de atrações (samba, forró e MPB) agitou a casa e colocou o público para dançar. Entre elas, destaque para o Sarau LGBT e os shows de Jurema Pessanha, Grazzi Brasil e Renê Sobral, Edimar do Salgueiro e Os Prettos, além das bandas Estação Lunar e Segunda Sem Lei. Foi no Café também que aconteceu o esquenta do Carnaval para o tradicional desfile do Bloco dos Bancários. No Café também teve aulas de samba rock, às quintas, que continuarão em 2018, com a primeira marcada para a quinta-feira 11. E os primeiros shows de 2018 já estão marcados: Paula Dias apresenta seu repertório de pop rock nas sextas-feiras 12 e 19. Já na Quadra do Sindicato, rolou a Matinê do Bloco para a garotada.  

O Bloco dos Bancários este ano novamente celebrou o respeito às diferenças, à vida, à solidariedade e à diversidade ao desfilar pelas ruas do centro velho de São Paulo. Na mesma região, em comemoração ao Mês da Consciência Negra, grandes mulheres foram homenageadas no Cortejo Afro. O desfile ainda lembrou a importância da luta para acabar com a discriminação racial no Brasil, principalmente no setor financeiro e no mercado de trabalho e a luta. Em 2018, o Bloco dos Bancários levará novamente alegria para as ruas do Centro e, por mais um ano, o Cortejo Afro sairá com sua mensagem de respeito e combate ao racismo.

Este também foi um ano de grandes produções do cinema nacional exibidas pelo CineB, que comemorou 10 anos levando a sétima arte às periferias da Grande São Paulo. Somente a última sessão de 2017, na ocupação Povo Sem Medo, atingiu um público de 300 pessoas. Ao longo de 2017, milhares de espectadores também assistiram Redemoinho, Elis, Pitanga e Doméstica, entre outros títulos. Em 2017, ocorreram 44 sessões, que alcançaram 5.220 pessoas. Em 2018 terá o Prêmio CineB, logo no início do ano, e muitas outras sessões.

O CineB é um projeto idealizado pelo Sindicato, realizado em parceria com a Brazucah Produções, que leva cinema nacional de qualidade a bairros carentes de São Paulo, atingindo um público que, em grande parte, nunca pisou numa sala de cinema. Em 10 anos de atuação, já alcançou 61.136 pessoas.



Voltar para o topo