ASSÉDIO MORAL

Após protesto do Sindicato, Itaú irá transferir gestora

Gerente-geral atormentava a vida dos funcionários de agência localizada em Santo Amaro, o que motivou a paralisação da unidade bancária por dirigentes sindicais 

  • Redação Spbancarios
  • Publicado em 22/12/2017 13:34 / Atualizado em 22/12/2017 17:08

Dirigentes sindicais paralisam agência palco de assédio moral

Foto: Seeb-SP

São Paulo – Após protesto do Sindicato, o Itaú se comprometeu a transferir gestora acusada de praticar assédio moral contra os funcionários da agência João Dias (0738), localizada em Santo Amaro, zona sul de São Paulo. O ato foi deflagrado nesta sexta-feira 22. O banco se compromete a realizar a transferência da assediadora para outra agência o quanto antes, a fim de resolver o problema.

Os dirigentes Cássio Murakami (esquerda), Helena Francisco (centro), Aniela Santos (calça jeans) e Roberto Paulino


“Após apurarmos e constatarmos a prática, paralisamos a agência em repúdio à conduta abusiva da gestora. O Sindicato preza pela dignidade humana, o respeito pelo indivíduo e nas relações de trabalho. Se você estiver sendo assediado, denuncie ao Sindicato, que é a entidade de defesa dos trabalhadores, e não aos canais do banco”, orienta a dirigente sindical e bancária do Itaú Aniela Lindinha Santos. “Só a Luta te Garante”, afirma a dirigente. Veja abaixo vídeo dos dirigentes Aniela Santos e Cássio Murakami falando sobre o ato desta sexta-feira.

Os bancários podem fazer denúncias de assédio moral por meio do canal Assuma o Controle ou pelo WhatsApp (11) 97593-7749. O sigilo do denunciante é absoluto.



Voltar para o topo