Notícias

 

Contra demissões no Itaú, o CAT parou!

Ato em centro administrativo pede fim dos cortes e garantia de emprego para os trabalhadores

William De Lucca, Spbancarios
12/12/2016


São Paulo – Os trabalhadores do CAT Itaú, na zona leste de São Paulo, cruzaram os braços na manhã da segunda-feira 12, contra a onda de demissões que atinge a categoria. Bancários de todos os setores vêm relatando o temor de ser desligado mesmo quando cumpre metas estabelecidas pela empresa. O Sindicato cobra o fim das demissões.

Fotos: galeria da mobilização no CAT
> Itaú está passando o facão em setor do CAT

O dirigente sindical Sérgio Lopes, o Serginho, conta que o banco foi procurado para explicar os motivos dos cortes, mas não retornou os contatos do Sindicato. Com a recusa do Itaú em debater o assunto, só restou aos trabalhadores interromperem as atividades.

Prevista para terminar às 10h, a paralisação acabou um pouco antes, às 9h30, por conta da chuva. Ao microfone, na hora da abertura dos portões, Serginho disse que o bem-estar dos trabalhadores é o mais importante. “O Sindicato, ao contrário do Itaú, respeita o bancário, então o ato está encerrado”.

Tensão – Entre os funcionários, o clima é tenso e existe muita preocupação quanto à garantia de emprego. “Independentemente se o cara bate ou não a meta, ele está sendo desligado. Ainda bem que temos o Sindicato para nos representar e lutar contra esses abusos”, disse um bancário, que não quis se identificar.

Após o ato, Serginho conversou com o departamento de Relações Sindicais do Itaú e cobrou uma reunião para discutir o fim das cortes. “Do jeito que está, não tem condições. Se os desligamentos não pararem, vamos paralisar as atividades de mais centros administrativos”, finalizou.

Leia mais
> Reabilitação do Itaú é piada de mau gosto   
 
 
Copyright © 2011 - Sindicato dos Bancários. Todos os direitos reservados.