Vitória

Sindicato consegue reintegração de bancária do Bradesco

Funcionária estava afastada por motivos de saúde e procurou entidade após demissão; mais uma conquista da luta dos trabalhadores ao lado dos seus representantes

  • Redação Spbancarios
  • Publicado em 27/09/2017 12:21 / Atualizado em 27/09/2017 12:44

Arte: Freepik

São Paulo – O Sindicato conseguiu reverter mais uma demissão injusta, desta vez no Bradesco. A bancária Gabriela (nome fictício) foi dispensada no início de agosto quando se encontrava de licença médica por problemas de saúde ocasionados pelo exercício de sua função no banco. Ela imediatamente procurou o Sindicato que conversou com representantes do Bradesco e conseguiu reverter a decisão com a reintegração da bancária, no início de setembro.

A trabalhadora, com mais de 18 anos de dedicação ao Bradesco, estava em tratamento psicológico e psiquiátrico devido ao grande estresse, à pressão por metas sofrida na agência e ao assédio moral constante de superiores. Ela ainda sofria com um grave problema de tendinite no ombro, causado pelo esforço repetitivo na função de caixa, e estava inclusive com uma cirurgia marcada para o fim deste mês.

“Ela já tinha motivos suficientes para estar angustiada quando foi surpreendida pela demissão, que agravou seu quadro clínico”, diz a diretora do Sindicato e funcionária do Bradesco Fernanda Reis. “A bancária não poderia de forma alguma ser dispensada já que tinha atestado médico comprovando que se encontrava inapta ao trabalho e estava em pleno tratamento de saúde”, acrescenta.

“Me senti um lixo, fiquei em estado de choque, sem saber o que fazer”, conta a trabalhadora. Com seu emprego reconquistado, a bancária comemora: “Agora posso fazer meus tratamentos médicos com tranquilidade, recuperar minha qualidade de vida, sem tantos medicamentos. Agradeço imensamente ao Sindicato pelo esforço que empenhou na minha reintegração. Estou muito feliz”.

A alegria é compartilhada pela dirigente sindical: “É muito gratificante quando nosso trabalho ao lado dos bancários rende conquistas como essa, a reversão de uma demissão injusta. Agora ela tem garantido seu plano de saúde e vai poder cuidar de seu bem estar”, destaca Fernanda.

> Ainda não é sindicalizado? Clique aqui e fiquei sócio 

Combate ao assédio – A dirigente destaca ainda que o Sindicato atua diariamente no combate ao assédio moral e contra a pressão por metas abusivas nos bancos, que tanto adoecem a categoria. “Temos um canal para denúncias de assédio moral e outros problemas nos bancos, o Assuma o Controle. Esse instrumento está garantido em nossa CCT [Convenção Coletiva de Trabalho] e tem a adesão de todas as grandes instituições financeiras, inclusive o Bradesco. As queixas que chegam por meio do canal são enviadas aos respectivos bancos, que têm um prazo para apurá-las e tomar providências. Outra vantagem é que tudo isso é feito com total sigilo da identidade do denunciante”, explica Fernanda.

“Esse caso é mais um exemplo de que os bancários devem procurar o Sindicato sempre que tiverem algum problema e de que a luta ao lado do movimento sindical vale a pena e rende conquistas”, reforça.

As denúncias também pode ser feitas diretamente a um dirigente e ainda via Central de Atendimento Telefônico (11 3188-5200) e WhatsApp do Sindicato (11 97593-7749).



Voltar para o topo