Assessoria
Assessoria

Campanha salarial dos bancários terá impacto de R$ 9,22 bilhões na economia

Assinatura de acordo acontece nesta sexta (31) em São Paulo

  • Publicado em 03/09/2018 09:58

31/08/208 - A Campanha Nacional Unificada da categoria bancária conquistou este ano reajuste de 5% - reposição total da inflação (INPC) mais aumento real de 1,18% - mais manutenção de todos os direitos históricos da CCT, além de novas conquistas. Com esse índice, a categoria terá aumento real acumulado entre 2004 e 2019 de 23,5% nos salários e 44,7% no piso.

“Todo ano o setor empresarial tenta fazer alarde com a inflação e dizer que os ganhos salariais geram aumento de preços. Na verdade os ganhos salariais geram demanda para as empresas e assim aumentam as possibilidades de investimentos na economia, possibilitando elevações na oferta de produtos e serviços, num ciclo virtuoso de crescimento econômico”, disse a presidenta do Sindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e Região, Ivone Silva e uma das coordenadoras do Comando Nacional dos bancários.

Impacto na economia – O reajuste de 5% nos salários da categoria bancária representa um acréscimo anual de cerca de R$ 2,5 bilhões na economia. Em âmbito nacional a PLR conquistada pela categoria bancária injetará por volta de R$ 7,036 bilhões na economia nos próximos 12 meses. Já na antecipação do pagamento o impacto na economia é de cerca de R$ 3,190 bilhões. Além disso, o reajuste de 5% nos auxílios alimentação e refeição da categoria bancária terá um impacto adicional de R$ 384 milhões em um ano.          Somando o reajuste nos salários, vales e a PLR total o impacto da campanha salarial dos bancários 2018 será de cerca de R$ 9,922 bilhões.

Assinatura - O Comando Nacional dos Bancários e a federação dos bancos (Fenaban) assinam nesta sexta-feira (31), 14h, em São Paulo, renovação da Convenção Coletiva de Trabalho (CCT), por dois anos, resultado do acordo firmado após dez rodadas de negociação.

 



Voltar para o topo