Santander

SR Alphaville assedia e humilha bancários

Superintendência expõe e pune gerentes que não batem metas, pressiona por participação em programa que deveria ser voluntário e ameaça constantemente os trabalhadores de demissão; Sindicato já denunciou situação ao banco, que se comprometeu a reorientar gestão

  • Redação Spbancarios
  • Publicado em 01/11/2017 19:34 / Atualizado em 01/11/2017 20:14

Foto: geralt / pixabay

São Paulo – A rotina dos trabalhadores subordinados à Superintendência Alphaville, do Santander, não está nada fácil. Sobram assédio moral e humilhações. De acordo com denúncias que chegaram ao Sindicato, gerentes estão sendo expostos e punidos quando não batem metas.

“Os gerentes de agências que não batem metas são obrigados a trabalhar no prédio da regional até resolverem seus resultados. É uma situação vexatória. Para os trabalhadores é como um exílio forçado, que acarreta em constrangimento perante os colegas”, relata a dirigente sindical e bancária do Santander, Lucimara Malaquias. “Além disso, ameaças de demissão são constantes e a superintendência tem feito videoconferências expondo trabalhadores que não bateram metas”, acrescenta.

A dirigente aponta ainda que a superintendência tem pressionado trabalhadores para participarem do programa Amigo de Valor, que deveria ter adesão voluntária. “Os gerentes são cobrados e questionados caso suas equipes tenham feito baixa adesão ao programa.”

O Sindicato já levou todos esses problemas relacionados à Superintendência Alphaville, que claramente configuram uma situação de assédio moral, ao conhecimento do banco. Por sua vez, o Santander se comprometeu a reorientar a superintendência quanto à conduta incorreta com os trabalhadores. 

“O Sindicato acompanha de perto essa situação na Superintendência Alphaville e cobra uma imediata mudança de postura por parte da gestão. Se não mudar, o próximo passo será a ação sindical e manifestações para tornar público o que a superintendência tem feito nas agências da região. Caso os trabalhadores continuem sendo humilhados, expostos, ameaçados ou pressionados a participar de programas que deveriam ser voluntários, devem denunciar ao Sindicato. O sigilo é absoluto”, orienta Lucimara.

Denuncie - Para fazer uma denúncia ao Sindicato, o bancário deve entrar em contato por intermédio dos dirigentes, pela Central de Atendimento (3188-5200) pelo WhatsApp da entidade (11 97593-7749) ou através do canal de denúncias Assuma o Controle



Voltar para o topo