Injustiça

Bancários do Bradesco Financiamento cobram valorização salarial

Estagiários contratados como Analistas Jr. estão ganhando mais que funcionários com mais tempo de casa, em departamento na matriz do banco, na Cidade de Deus

  • Elenice Santos, Redação Spbancarios
  • Publicado em 07/12/2018 12:52 / Atualizado em 07/12/2018 14:07

Montagem: Thiago Akioka

O Sindicato recebeu várias denúncias de que os estagiários que foram contratados para o Bradesco Financiamento, na Cidade de Deus, em Osasco, estão com teto salarial superior ao dos funcionários antigos do mesmo departamento.

Um trabalhador relatou que os efetivados para o cargo de Analista Jr. estão ganhando 16% a mais que bancários que já estavam no mesmo cargo há mais tempo. Os recém efetivados chegam a ganhar apenas 6% menos do que o cargo superior no departamento: o de Analista Pleno.

A denúncia informa ainda que a defasagem no salário dos mais antigos atinge vários trabalhadores, mas essa diferença só foi percebida devido a proximidade entre os cargos.

O Sindicato apurou ainda que os Analistas Jrs. não fizeram nenhuma especialização a mais que justificasse essa diferença no salário e que, mesmo ganhando mais, os mais experientes precisam ensinar o trabalho para os novatos.

"Esse fato tem gerado descontentamento e desmotivação dos funcionários da Bradesco Financiamentos, pois a alteração do teto deveria refletir nas demais bases e não somente beneficiar os novos", relata um dos denunciantes.

A dirigente Sandra Regina reforça que o Sindicato cobra do banco a valorização desses trabalhadores mais antigos, e também luta por mais contratações no Bradesco.

“Há bancários que estão no banco há 5, 10 e 15 anos, que pela experiência são escolhidos para ensinar o trabalho para os novos, porém, eles acabam descobrindo a existência da diferença salarial, o que causa desconforto e gera desestímulo. É preciso que o Bradesco apresente critérios e coloque em prática o Plano de Cargos e Salários dos funcionários”, diz a dirigente.

Sindicato entrou em contato por várias vezes com o banco sem nenhum retorno, e até o fechamento desta reportagem ainda não havia se posicionado sobre o problema.



Voltar para o topo