Bradesco

Sindicato conquista prazo maior para mudança de bancários

Funcionários do departamento de Cartões da Área Operacional da Cidade de Deus, concentração do Bradesco, foram surpreendidos pela notícia de que mudariam para o prédio da Rio Negro, em Alphaville, até o último dia 30; após intervenção do Sindicato, prazo foi estendido para janeiro

  • Redação Spbancarios
  • Publicado em 03/12/2018 19:20 / Atualizado em 03/12/2018 19:28

Foto: Mauricio Morais

Há duas semanas, os bancários do departamento de Cartões da Área Operacional da Cidade de Deus, concentração do Bradesco em Osasco, foram surpreendidos pelo comunicado do banco de que mudariam para o prédio da Rio Negro, em Alphaville. Entretanto, o Sindicato ao tomar conhecimento do caso interveio junto ao RH do banco, que por sua vez estendeu o prazo da mudança até janeiro.

Faça a sua sindicalização e fortaleça a luta em defesa dos direitos dos bancários

“O bancário, quando entra no Bradesco, está ciente e assina um documento de que ele está sujeito à mudança de local de trabalho. Porém a mudança, com prazo curtíssimo, coloca os trabalhadores em situação muito delicada, sem tempo para se adaptar, com filhos estudando próximos ao local de trabalho ou familiares que fazem tratamento médico na região”, relata a dirigente sindical e bancária do Bradesco Sandra Regina.

“Diante dessa situação, o Sindicato entrou em contato com o RH do banco, argumentando sobre as dificuldades que o prazo curtíssimo para a mudança traria aos trabalhadores. Com isso, o Bradesco estendeu o prazo para janeiro”, acrescenta.

De acordo com a dirigente, a proximidade e a relação de confiança entre bancários e Sindicato sempre traz bons frutos para os trabalhadores.

“É muito importante que os bancários estejam próximos do Sindicato e não se acanhem em denunciar qualquer situação na sua relação de trabalho com o banco que considere irregular, injusta ou que acarrete em problemas para a sua rotina e vida pessoal. Assim poderemos atuar na defesa dos seus interesses”, enfatiza Sandra.

As denúncias para o Sindicato podem ser feitas por meio dos dirigentes, pelo 3188-5200 ou enviando WhatsApp no (11) 97593-7749. O sigilo do denunciante é absoluto.



Voltar para o topo