Mobilização

Sindicato e Apcef-SP traçam “raio-X” das agências da Caixa

Dirigentes sindicais percorrem unidades para identificar problemas enfrentados pelos empregados do banco público e convocam para ato dia 18

  • Danilo Motta, Redação Spbancarios
  • Publicado em 09/01/2018 16:07 / Atualizado em 09/01/2018 16:16

Dirigente sindical Dionísio Reis defende unidade na luta em defesa da Caixa e pelos direitos dos empregados

Foto: Mauricio Morais / Arquivo / Seeb-SP

São Paulo – A mobilização do mês de aniversário da Caixa Econômica Federal, comemorado dia 12 de janeiro, já começou. Dirigentes do Sindicato e da Apcef-SP estão percorrendo agências do banco público para traçar um panorama dos problemas enfrentados pela categoria.

As visitas começaram pelas cinco principais agências das superintendências da capital. Nesta terça-feira, por exemplo, o grupo passou pela SR Santo Amaro. Dionísio Reis, diretor do Sindicato e bancário da Caixa, conta que já é possível identificar os principais dilemas dos bancários. “Estamos recebendo relatos sobre falta de empregados, questões relacionadas à verticalização, ameaças de descomissionamento, a questão do Bônus Caixa, dentre outros”, explica.

> Receba boletim eletrônico com notícias específicas da Caixa Econômica Federal 

Calendário – Na quarta-feira 10 será realizada a reunião de lançamento do comitê estadual em defesa da Caixa, que discutirá, entre outros tópicos, a mobilização para o dia 12. Na semana seguinte, em 18 de janeiro, será realizada, na Avenida Paulista, atividade de distribuição de cartilhas e informativos para alertar trabalhadores e a população sobre a importância do banco público para toda a sociedade, além de cobrar a valorização dos empregados.

Quem quiser participar, basta deixar seu nome e telefone abaixo. Os dirigentes do Sindicato entrarão em contato para organizar os voluntários ao longo da Paulista, combinando horários e pontos de encontro.

“É importante os empregados entenderem que o golpe contra a Caixa é também um golpe contra eles. Por isso é fundamental a participação no ato do dia 18”, ressalta Dionísio.



Voltar para o topo