Anote na agenda!

Chegou o Carnaval da Democracia!

Blocos prometem levar um alto grau de contestação para o meio da folia; veja algumas opções

  • Redação Spbancarios, com informações da Rede Brasil Atual
  • Publicado em 07/02/2018 15:59 / Atualizado em 09/02/2018 18:30

Bloco Tarado Ni Você arrasta multidão no Centro de São Paulo

Foto: Leon Rodrigues / Secom

São Paulo – Após um fim de semana de blocos carnavalescos levando pautas progressistas às ruas – com direito ao Bloco dos Bancários na terça-feira 6 –, o Carnaval se aproxima com mais uma agenda que promete aliar folia e contestação. E o que não faltam são opções para cair na farra sem deixar de lado a luta por direitos!

Na sexta-feira 9, por exemplo, a Praça da República será tomada pelo Ilú Obá de Min, a partir das 19h. Formado exclusivamente por mulheres, o bloco desfilará este ano levando às ruas o mote "a luta e o exemplo de sobrevivência" das mulheres quilombolas.

“Pensando nas questões das mulheres quilombolas e como vivem nos anonimatos profundos, resolvemos juntar a diretoria que compõem o bloco, tocar e se aprofundar nas histórias dessas mulheres. Contando as histórias delas estaremos contando as histórias de cada mulher negra que está no Ilú Obá, assim se fortalecendo com as referências das nossas velhas pretas”, afirmou a presidenta do grupo, Beth Beli, em entrevista à Rede Brasil Atual.

No domingo 11, as mulheres do Ilú Obá voltam às ruas, desta vez na Rua Barão de Piracicaba, no bairro Campos Elíseos, a partir das 14h.

O bloco Tarado Ni Você, por sua vez, faz seu desfile no sábado 10, às 10h, com concentração na esquina da Avenida Ipiranga com a São João. O tema deste ano será Profane, e a ideia é propor uma ruptura com o conservadorismo crescente. Além de um contraponto ao fundamentalismo religioso, o desfile propõe o redescobrimento da cidade por meio do ativismo urbano e da ocupação de espaços públicos com cor, amor e alegria.

"O profano é quem está fora deste padrão chamado de "sagrado" pela igreja. O carnaval  é uma coisa profana, mas é uma festa sagrada para nós", afirma o vocalista do bloco Zé Ed em entrevista à Rede Brasil Atual.

Diversidade – Ao mesmo tempo, blocos voltados para LGBTs prometem fazer da folia um espaço seguro, livre de homofobia, machismo, transfobia e outras mazelas que atingem essa comunidade. No sábado 10, o bloco MinhoQueens faz o desfile oficial a partir das 16h na Praça da República. No evento da festa no Facebook, já há mais de 33 mil interessados ou confirmados.

Na segunda-feira 12, o Love Fest traz, a partir do meio-dia, uma série de atrações à Praça da República. Na programação, o público vai conferir a Gaymada São Paulo, mais uma apresentação do MinhoQueens, A Revolta da Lâmpada, dentre outros. Às 15h, começa a festa no Carro Apolo, onde a banda As Bahias e a Cozinha Mineira convidam MC Linn da Quebrada, Liniker e Tássia Reis.

No domingo 18, o bloco Siga Bem Caminhoneira, dedicado às mulheres, fecha a folia na Rua Treze de Maio. O grupo levanta a bandeira da visibilidade lésbica, contra o machismo e a lesbofobia.

Participe da folia e compartilhe suas fotos nas redes sociais com a hashtag #CarnavalDaDemocracia! Vamos colorir as ruas de São Paulo com mensagens de harmonia, respeito e conquista de direitos!



Voltar para o topo