Contra Arbitrariedades

Em consulta do Sindicato, empregados dizem não à transferência imposta pela Caixa

Banco não consultou trabalhadores do FCVS lotados no prédio da Avenida Paulista, conhecido como “fuscão preto”, sobre mudança para unidade São Joaquim

  • Redação Spbancarios
  • Publicado em 29/05/2018 16:38 / Atualizado em 29/05/2018 17:06

Empregados consultados pelo Sindicato se manifestaram contra transferência imposta

Foto: Seeb-SP

O Sindicato realizou na segunda-feira 28 uma consulta aos empregados do FCVS (Fundo de Compensação de Variações Salariais) da Caixa, lotados no prédio da Avenida Paulista conhecido como “fuscão preto”. Segundo a diretoria do banco informou ao Sindicato, os trabalhadores da área serão transferidos para o prédio São Joaquim, na região central de São Paulo. A Caixa, entretanto, não consultou os empregados, que demonstraram aos dirigentes sindicais toda a sua insatisfação com a medida arbitrária.

Faça a sua sindicalização e fortaleça a luta em defesa dos direitos dos bancários

Dos 135 bancários consultados no local, 102 (75,5%) disseram que não estão satisfeitos com a transferência; 26 responderam que concordam e 7 foram indiferentes.

Entre os motivos apontados pela maioria, além da logística, há a questão do espaço reduzido no novo prédio, principalmente para comportar documentos e pastas. Além disso, a FCVS trabalha muitas vezes em parceria com a Auditoria, que permanecerá lotada no “fuscão preto”.

“O Sindicato empreenderá esforços e estudará ações contra essa medida da direção do banco”, afirma o dirigente sindical Valter San Martin. “Soubemos da transferência imposta pela Caixa por meio de uma denúncia no canal do Sindicato. Levamos a demanda à mesa de negociações, e a Caixa rechaçou nossa proposta para que os empregados que trabalham no local há anos lá permaneçam”, critica San Martin.  



Voltar para o topo