28 de Agosto

Bancários lançam pesquisa sobre revolução digital no trabalho

  • Publicado em 14/06/2017 19:20 / Atualizado em 19/06/2017 18:34

São Paulo - “A questão digital é uma revolução sem volta. Só que nós temos alternativas, nós temos como estudar isso. O trabalho bancário está mudando de fato, mas existem outras oportunidades de trabalho bancário, que vão aparecer a partir dessa digitalização e dessa automatização de trabalho bancário”, destacou Moisés Marques, diretor acadêmico da Faculdade 28 Agosto, durante lançamento do terceiro número de cadernos de pesquisas da instituição.

“Esses estudos são muito importantes para os bancários, para eles compreenderem como esse tipo de avanço tecnológico impacta diretamente no trabalho e na vida deles, inclusive no emprego bancário, e também para balizar a direção nas visitas à base e nos seus estudos de como isso é importante. A gente precisa continuar estudando pra que a gente possa intervir junto aos bancários com qualidade na defesa do emprego e da defesa dos diretos deles”, ressaltou Érica de Oliveira, secretária de Formação eleita do Sindicato.

Nesta edição são abordados: São Paulo como centro financeiro internacional e os possíveis impactos deste status nas relações de trabalho, do professor doutor Marco Antonio Silva; Alternativas para geração de emprego e renda em desenvolvimento regional sustentável: estudo de caso do bairro de Vargem Grande, dos professores Jacob Carlos Lima e Cecília Pontes Rodrigues; Os bancos brasileiros e o equacionamento entre as demandas dos clientes e as exigências da regulação, do professor doutor Moisés Marques, diretor acadêmico da Faculdade 28 de Agosto; e Avaliação da produtividade em instituições financeiras, do professor doutor André Accorsi, pesquisador e coordenador do curso de Administração da Faculdade 28 de Agosto.

Além da publicação, o PDF do caderno estará disponível para bancários, estudantes, pesquisadores e demais interessados, no site do Sindicato e da Faculdade 28 de Agosto.



Voltar para o topo