Mobilização

Em defesa do Saúde Caixa, vista roupa de cor branca

Empregados farão Dia Nacional de Luta contra mudanças planejadas pelo governo Temer por meio da resolução 23 da CGPAR que, dentre outros prejuízos, representarão mais custos para os associados e excluirão dependentes; participe dando sua opinião sobre projeto de lei que revoga resolução 23 da CGPAR

  • Redação Spbancarios
  • Publicado em 24/07/2018 18:04 / Atualizado em 25/07/2018 11:32

Arte: Fenae

Nesta quarta-feira 25, o movimento sindical bancário deflagra Dia Nacional de Luta em Defesa do Saúde Caixa, com paralisações nos locais de trabalho em diversas cidades do país. Os bancários devem usar roupas na cor branca. 

Atos em defesa dos planos de saúde quarta-feira: vista branco
> Veja o que já foi publicado sobre Saúde Caixa

O atual modelo de custeio do Saúde Caixa, conquistado pelos empregados em negociações, existe desde 2004, mas está ameaçado pelo governo Temer através da resolução 23 da CGPAR, que impõe mudanças nos planos de saúde das empresas federais. 

Assine o boletim eletrônico com notícias específicas da Caixa
Faça a sua sindicalização e fortaleça a luta em defesa dos direitos dos bancários

A resolução onera o associado do Saúde Caixa, excluem aposentados, impõem períodos de carência e permitem cobrança de franquias, acabam com a cobrança de mensalidade única por família, trazem novas restrições para dependentes, vetam a oferta do plano em novos concursos e proíbem a entrada de novos associados, entre outros prejuízos (veja no infográfico abaixo). 

> Governo quer aplicação imediata da Resolução 23 da CGPAR

“É fundamental que todos os empregados da Caixa, de todo o país, participem do Dia Nacional de Luta em Defesa do Saúde Caixa. Se os trabalhadores não mostrarem poder de mobilização, força e unidade, ao lado das nossas entidades representativas, vamos acabar testemunhando a morte de uma conquista histórica, que é o nosso plano de saúde”, conclama Dionísio Reis, coordenador da Comissão Executiva dos Empregados (CEE/Caixa).


Projeto de lei suspende a Resolução 23 da GGPAR

A deputada federal Erika Kokay (PT-DF), empregada da Caixa, protocolou um Projeto de Decreto Legislativo (PDC 956/2018) para sustar a resolução 23 da CGPAR. A parlamentar defende que a resolução viola direitos assegurados em acordos coletivos de trabalho, estatutos e convenções que regulam as entidades de autogestão de saúde.

Para apoiar o projeto na enquete disponibilizada no site da Câmara dos Deputados, CLIQUE AQUI e selecione a opção “Concordo”. Não é necessário se identificar.


 



Voltar para o topo