Licença-paternidade

Confira novas turmas do curso de Paternidade Responsável

Próxima será entre 18 e 21 de março. Bancários sindicalizados fazem o curso de graça, demais pagam R$ 100

  • Redação Spbancarios
  • Publicado em 27/02/2018 16:52 / Atualizado em 28/02/2018 12:51

São Paulo – As inscrições para o curso de Paternidade Responsável estão abertas para os pais que quiserem solicitar a licença-paternidade ampliada de 20 dias. A Faculdade 28 de Agosto e o Centro de Formação do Sindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e Região montaram um calendário com a programação para o primeiro semestre de 2018.

Confira as datas:
Março - 19 a 22
Abril - 23 a 26
Maio - 21 a 24
Junho - 18 a 21

O curso é realizado na sede do Sindicato, na rua São Bento, 413, centro de São Paulo. Para bancários sindicalizados o curso é grátis. Os demais pagam R$ 100. Os interessados devem entrar em contato pelo 3188-5200, pelo whatsapp de cursos que é o 99828-3809 ou pelo site da Faculdade (faculdade28deagosto.com.br). Não sócios podem se inscrever e pagar o curso por aqui. Além disso, o bancário deverá informar a data prevista do parto e a instituição em que trabalha.

O curso é obrigatório para os pais que quiserem solicitar a licença-paternidade ampliada, de 20 dias. Nas aulas, além de noções básicas sobre como cuidar do bebê, os pais discutem relações compartilhadas.  É importante lembrar que a inscrição pode ser feita a qualquer momento da gestação.

Como é o curso – O primeiro dia do curso propõe uma reflexão sobre a paternidade e a maternidade no mundo contemporâneo. No dia seguinte, há uma abordagem psicológica sobre o momento na vida do pai, os desafios para a família com a chegada do novo integrante, além de pontos como depressão pós-parto e o respeito à condição biológica e psicológica da mulher.

O terceiro dia é aberto também à participação das gestantes. Aqui, os alunos aprendem a trocar fralda, colocar para dormir, alimentação e pós-mamada, entre outros assuntos que auxiliarão a desmistificar o dia a dia com o bebê.

Para encerrar, é apresentada uma discussão sobre conceitos pedagógicos novos e antigos, educação para igualdade e a função paterna nesse contexto.



Voltar para o topo