Comunicado da Comissão Eleitoral

Tudo pronto! Eleição do Sindicato começa às 7h desta terça-feira

Representantes das chapas 1 e 2 conferiram, na tarde da segunda-feira 24, toda a estrutura organizada pela Comissão Eleitoral para a votação que elege a diretoria do Sindicato para o triênio 2017/2020

  • Redação Spbancarios
  • Publicado em 24/04/2017 17:30 / Atualizado em 25/04/2017 06:59

Foto: Seeb-SP

São Paulo – Urnas, cédulas, espaço para os representantes das chapas, para os mesários, segurança 24 horas. Toda a estrutura para a eleição da nova diretoria do Sindicato está pronta e foi apresentada pelos integrantes da Comissão Eleitoral e conferida pelos representantes das chapas 1 e 2 na tarde da segunda-feira 24.

A partir das 7h da terça-feira 25, até as 16h da sexta 28, bancários sindicalizados de São Paulo, Osasco e de outros 15 municípios da região participarão da votação que vai definir os dirigentes que representarão a categoria no triênio 2017/2020. A votação segue durante a noite ou de madrugada, para atender os que trabalham nesses turnos. 

Da Quadra dos Bancários, onde estão as urnas, sairão os mesários rumo aos locais de trabalho, inclusive com carros nos casos dos mais distantes, para recolher votos dos trabalhadores. 

"Conclamamos todos os bancários sindicalizados a exercer seu direito a voto logo nos primeiros dias de forma que todos participem e o processo eleitoral represente de fato a vontade soberana da categoria", afirma o coordenador da Comissão Eleitoral, Luiz Cláudio Marcolino.

Transparência – A Comissão Eleitoral reuniu-se na quinta-feira 20 com as duas chapas concorrentes para elaboração dos critérios e confecção do roteiro das urnas. Tudo foi aprovado por unanimidade por ambas as chapas, ao final da reunião.

Para a confecção desse roteiro das urnas, tomou-se como referência o da última eleição do Sindicato, realizada em 2014. Algumas mudanças foram feitas, sempre com o intuito de garantir a maior participação dos bancários no pleito, maior acesso às urnas e facilitar a coleta dos votos.

Uma das mudanças é que, em 2014, as urnas itinerantes percorriam, em média, entre 30 a 35 locais de trabalho. Foi aprovado por unanimidade pela Comissão e pelas duas chapas concorrentes que, na eleição deste ano, as urnas itinerantes percorrerão em média 20 locais de trabalho. 

Outra alteração, também aprovada por unanimidade com a presença das duas chapas concorrentes, diz respeito ao número de votantes em cada urna itinerante: em 2014, elas coletavam em média 200 votos, este ano, a média cairá para 150 votos.

Para tudo isso serão utilizadas 228 urnas. 

Urnas nas agências digitais – Este ano, o roteiro das urnas também levará em conta as agências digitais, criadas em grande número pelos bancos nos últimos três anos. 

Para facilitar o acesso a esses bancários, as agências digitais que funcionam em prédios comerciais, que abrigam outras empresas, terão urnas fixas.

Outras urnas fixas – Também foi aprovado por unanimidade que os bancários de agências encerradas – por conta de reestruturação nos bancos ou outros motivos – e que não foram nomeados para outras agências, terão seus nomes incluídos na lista da sede do Sindicato (Rua São Bento, 413, Centro).

Alguns locais de trabalho, que são administrações ou concentrações bancárias, e que faziam parte do roteiro de urnas itinerantes, este ano abrigarão urnas fixas. Isso porque esses locais apresentam número maior de votantes, sendo que alguns chegavam a ser responsáveis pela metade dos votos coletados no roteiro da urna itinerante.



Voltar para o topo