Se é público é para todos

Audiência em Embu explica importância dos bancos públicos

Debate contou com a participação de moradores do município, que discutiram necessidade dessas instituições para as cidades

  • Redação Spbancarios
  • Publicado em 22/09/2017 17:09 / Atualizado em 26/09/2017 17:49

Audiência pública em Embu das Artes abriu série de eventos que serão realizados em casas legislativas, para falar aos cidadãos sobre a importância da defesa dos bancos públicos

Foto: Seeb-SP

São Paulo – Embu das Artes abriu a série de audiências públicas sobre a importância da defesa dos bancos públicos (veja calendário com as próximas cidade e datas abaixo). Moradores e dirigentes sindicais reuniram-se  nesta quinta-feira 21, na Câmara de Vereadores, para discutir o papel de instituições como o Banco do Brasil e a Caixa Econômica Federal nos municípios.

“Traçamos um panorama sobre as investidas privatizantes contra os bancos públicos, desde Fernando Henrique Cardoso e seus acordos com o FMI. Também criticamos a falta de transparência nas avaliações de desempenho, as reestruturações e fechamento de agências, que vêm acarretando piora no atendimento à população”, contou a dirigente sindical Priscilla Semencio.

Além de Priscilla, também compuseram a mesa a vereadora Rosângela Santos; Dionísio Reis, dirigente do Sindicato; Valdir Fernandes "Tafarel", da CUT; Neiva Ribeiro, secretária-geral do Sindicato, e Leonardo Quadros, da Apcef.

Antes da audiência, o grupo distribuiu material informativo para a população local. Durante o debate, foi ressaltada a importância de o legislativo municipal se engajar nessa mobilização. “Chamamos todos os vereadores de Embu a participar da luta em defesa dos bancos públicos, já que os ataques ao BB e à Caixa atingem diretamente as cidades”, explicou Priscilla.

Para dar uma ideia, 1.206 residências em Embu das Artes foram financiadas pelo Minha Casa Minha Vida. Paralelamente, o Bolsa Família pagou aos moradores do município R$ 18,7 milhões em benefícios sociais apenas em 2016, beneficiando 13.910 cidadãos. Veja outros dados.

“Banco do Brasil, Caixa e BNDES são fundamentais para o desenvolvimento do país”, afirma o diretor executivo do Sindicato e empregado da Caixa, Dionísio Reis. “Por isso, o movimento sindical está numa luta intensa contra o desmonte dessas instituições.”

Programe-se – A próxima audiência pública será em Carapicuíba, no dia 28 de setembro. O debate será realizado na Câmara Municipal (Av. Mirian, 92, Centro), às 19h. Participe!

 



Voltar para o topo