Saúde Caixa e Cassi

Projeto de lei que suspende a resolução 23 da CGPAR tem apoio de 95%, diz enquete

PDC 956/2018 foi protocolado pela deputada federal Erika Kokay (PT-DF); parlamentar defende que a resolução viola direitos assegurados em acordos coletivos de trabalho, estatutos e convenções que regulam as entidades de autogestão de saúde, como Saúde Caixa e Cassi

  • Redação Spbancarios
  • Publicado em 30/07/2018 16:51 / Atualizado em 30/07/2018 17:20

O Projeto de Decreto Legislativo 956(PDC 956/2018), que suspende a resolução 23 da CGPAR (Comissão Interministerial de Governança Corporativa e de Administração de Participações Societárias da União), é apoiado pela grande maioria das pessoas que responderam à enquete sobre o assunto no site da Câmara dos Deputados.

Governo quer impor o fim do Saúde Caixa 

Até as 16h de segunda-feira 30, 95% das pessoas que participaram da enquete eram a favor do projeto que defende os planos de saúde das empresas públicas, como Cassi e Economus (do BB) e Saúde Caixa. Dos 31,5 mil votantes até esse horário, quase 30 mil apoiam o PDC 956/2018.Os bancários da Caixa e do Banco do Brasil devem CLICAR AQUI para participar, selecionando a opção “Concordo”. Não é necessário se identificar.

A resolução 23 da CGPAR resultará em mudanças drásticas nos convênios médicos dos empregados das estatais. E o PDC 956/2018, de autoria da bancária da Caixa e deputada federal Erika Kokay (PT-DF), requer a suspensão da resolução 23, sob a justificativa de que viola direitos assegurados em acordos coletivos de trabalho, estatutos e convenções que regulam as entidades de autogestão de saúde. 

O movimento sindical bancário realizou Dia Nacional de Luta contra a resolução 23 da CGPAR, no dia 25. Veja nos links abaixo:

Empregados da Caixa protestam contra resolução 23 da CGPAR
Bancários do BB fazem ato contra resoluções 22 e 23 da CGPAR

Resolução 23 da CGPAR ataca direito à saúde

Dentre outros pontos prejudiciais, a resolução 23 da CGPAR exclui os aposentados dos planos de saúde, cobra mensalidade para cada integrante da família e limita a cobertura somente aos filhos até 24 anos que estejam cursando 3º grau.   

Governo quer aplicação imediata da Resolução 23 da CGPAR

A resolução foi publicada no Diário Oficial da União em janeiro.  A CGPAR é um órgão vinculado ao Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão.



Voltar para o topo