Banco do Brasil

Vote sim na proposta para a Cassi

Associados devem se manifestar sobre a proposta estatutária; Sindicato orienta a favor da aprovação

  • Redação Spbancarios, com informações da Cassi
  • Publicado em 15/05/2019 14:52 / Atualizado em 27/05/2019 18:35

Atualização (27/05 - 18h31): a votação já foi encerrada, mas o resultado ainda não foi divulgado. Mais informações em breve. 

Começou na sexta-feira 17 a votação da proposta de reforma estatutária da Cassi. Os associados poderão se manifestar sobre a aprovação ou não da Proposta Cassi 2019 até as 18h do dia 27 de maio.

A proposta prevê mudança de custeio do Plano de Associados, além de medidas de aprimoramento da governança e da gestão da instituição. O associado poderá registrar o voto no site e aplicativo da Cassi, nos terminais de autoatendimento do Banco do Brasil e, para funcionários da ativa, existe ainda a opção de votar pelo SisBB.

O banco teve de abrir mão de sua intransigência e avançar em relação à proposta rejeitada em 2018. O Sindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e Região e a Contraf-CUT aceitaram levar à consulta do Corpo Social após o banco anunciar que esta é a última proposta e não aceita qualquer mudança no seu conteúdo. Dada a situação financeira da Cassi, de déficit de R$ 351 milhões e patrimônio líquido negativo no Plano Associados causados principalmente pela chamada inflação médica, a alternativa seria uma intervenção da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), com desfecho imprevisível. O Sindicato e a Contraf-CUT indicam sua aprovação.

“A proposta final apresentada pelo banco contém avanços significativos em relação à do ano passado. Defendemos o voto ‘sim’ em uma conjuntura de ameaça de privatização e de ataques aos direitos. A proposta mantém a solidariedade, evita o voto de decisão no conselho, o banco põe mais recursos, evita-se o risco de o banco vender a carteira da Cassi para o mercado. E ainda incluímos os funcis do último concurso que estão sem Cassi”, explica Ernesto Izumi, dirigente sindical e bancário do BB.

Para a votação ser validada, é necessário um quórum de 50%+1 votantes. A proposta precisa ser aceita por dois terços dos votantes. Para ter mais informações sobre a proposta para manutenção da Cassi, leia a edição de O Espelho.



Voltar para o topo