Absurdo

Banrisul quer que bancário se alimente só em fast-food

Banco anunciou, de forma unilateral, que pagaria os vales refeição e alimentação através do cartão com bandeira própria do Banrisul, que só é aceito em uma rede de lanchonetes em São Paulo

  • William De Lucca, Spbancarios
  • Publicado em 30/07/2019 13:42 / Atualizado em 30/07/2019 16:27

Foto: Freepik

Uma mudança anunciada pelo Banrisul vai prejudicar e muito a qualidade da alimentação dos trabalhadores, principalmente os de fora do Rio Grande do Sul, onde a empresa é sediada. Isso porque o banco decidiu que mudará a bandeira dos vales alimentação e refeição dos funcionários lotados em outros estados para uma própria do Banrisul.

Amplamente aceita no Rio Grande do Sul, a bandeira, entretanto, não é aceita em praticamente nenhum estabelecimento de alimentação em São Paulo, é aceita apenas em uma rede de lanchonetes e em três redes de supermercados, ainda assim, a maioria das lojas dessas redes não aceita o cartão.

“O banco anunciou a medida no dia 17 de julho, por e-mail, informando que, a partir de 25 de agosto, o pagamento dos vales seria feito por meio de cartão próprio. O problema é que quem trabalha em São Paulo e em outros estados com agências do Banrisul terá o uso dos vales inviabilizados”,  denuncia um funcionário do banco em São Paulo.

Ele explica que os trabalhadores afetados pela medida fizeram um abaixo-assinado pedindo para que o banco alterasse a bandeira do vale-alimentação e do vale-refeição em outros estados, para que eles pudessem usufruir desses direitos. Além disso, o vale-cultura oferecido pelo Banrisul, da mesma bandeira, só é aceito em uma rede de livrarias em São Paulo.

“O esforço para novos credenciamentos de estabelecimentos para esta bandeira seria imenso devido ao tamanho da cidade, com trabalhadores morando em bairros distantes ou cidades da região metropolitana e no interior, sendo necessária uma ampla rede conveniada para que pudéssemos ter opções mínimas de escolha. As redes de mercado alegam que possuem custos próprios de instalação e que a baixa demanda não justificaria o investimento”, destaca o funcionário, sob a possibilidade ampliação da rede da bandeira do Banrisul no estado de São Paulo. 

Em um abaixo-assinado organizado pelos trabalhadores, os bancários pedem para que o banco cumpra as cláusulas 14 e 15 da Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) dos bancários, que diz que as empresas podem pagar os auxílios por meio de cartões, tickets ou por outros meios eletrônicos de pagamento, inclusive em dinheiro.

A falta de opções também violaria as regras do Programa de Alimentação do Trabalhador (PAT), por não oferecer condições nutricionais adequadas aos funcionários do banco.

Negativa do banco

Os trabalhadores tiveram uma reunião com representantes do Banrisul. A resposta para as demandas, entretanto, foi negativa. O banco não aceitou usar uma bandeira de cartão que não seja a sua própria.

O Sindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e Região está cobrando alternativas junto à instituição financeira, por acreditar no processo negocial. “O banco garantiu o pagamento em dinheiro para o mês de agosto até que essa situação seja solucionada, nós estaremos à disposição dos trabalhadores do Banrisul lotados em São Paulo, que devem procurar o Sindicato em qualquer mudança de cenário”, alertou a secretária de Comunicação do Sindicato, Marta Soares.

Para entrar em contato, basta acessar o canal específico (clique aqui para fazer a denúncia), ou ainda pelo telefone (11) 3188-5200. O anonimato é garantido.



Voltar para o topo